Gestores do Espírito Santo conhecem programa Empreender

Por - em 18

Doze representantes de prefeituras do Estado do Espírito Santo participam nesta quinta e sexta-feira (17 e 18) de uma visita técnica a João Pessoa para conhecer projetos sociais de desenvolvimento sustentável executados na Capital que são exemplos para o País. É o caso do Empreender-JP (Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa), desenvolvido pela Prefeitura da Capital.

A visita é promovida por meio de parceria entre a PMJP e o Instituto Nacional de Desenvolvimento Tecnológico de Pesquisa (Indetep). Além do Empreender-JP, o grupo formado por prefeitos, secretários e outros agentes municipais conhecerá o projeto Mandalla e o programa de Desenvolvimento Regional Sustentável (DRS) do Banco do Brasil.

Na quinta-feira (17), eles participam, às 10h, de uma reunião com o prefeito Luciano Agra. Em seguida, assistem a palestras sobre os projetos desenvolvidos em João Pessoa. A primeira vai tratar do Empreender e contará com a presença do secretário municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção, Raimundo Nunes, e do coordenador do programa Empreender Paraíba (em fase de implantação pelo Governo do Estado, com base no modelo de João Pessoa), Tárcio Handel.

De acordo com o secretário Raimundo Nunes, durante a palestra os agentes públicos vão conhecer o funcionamento do projeto, considerado hoje o programa de microcrédito mais bem sucedido do País. O Empreender-JP oferece empréstimos para micro e pequenos empresários de João Pessoa com juros de 0,9%, os mais baixos do mercado. Desde 2005, quando foi criado, já investiu na economia local aproximadamente R$ 24 milhões, por meio de 10 mil contratos.
 
Banco do Brasil – A segunda palestra ficará a cargo do gerente do Banco do Brasil, Francisco José. Ele vai falar sobre o programa de Desenvolvimento Regional Sustentável da instituição, que oferece linha de crédito especial para construção ou reforma de mercados municipais, centros comerciais, praças de alimentação, shoppings populares e outras. A linha tem como principais características a rapidez na liberação de recursos, o trâmite desburocratizado e a gestão realizada pela própria Prefeitura.

Em seguida, o diretor da Agência Mandalla, Willy Pessoa, dará palestra sobre as ações desenvolvidas pela entidade paraibana, que existe desde 2003. A iniciativa é considerada hoje o melhor projeto de geração de alimento e renda para famílias da zona rural. Desde a fundação, a Agência Mandalla já beneficiou 13 mil famílias em 18 Estados e em seis países da América do Sul, América Central e África.