Governo Municipal e fundação americana assinam convênio

Por - em 25

O Empreender JP está chamando a atenção de instituições internacionais interessadas em investir em programas de inclusão social. É caso da Fundação Fiorello LaGuardia que assina, na próxima segunda-feira, às 11h, no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), um convênio com o Prefeitura de João Pessoa com o objetivo de atrair recursos de outros países para o Fundo Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios.

A Fundação Fiorello LaGuardia, com sede em Nova York, possui uma grande mobilidade na captação de recurso de fundos internacionais, tanto nos Estados Unidos, como na União Européia e vem desenvolvendo trabalhos em diversas partes do mundo como na Índia, China, Brasil, União Européia e Itália. Além da instituição americana, participa do convênio o Instituto Eco-Engenho, uma ONG com sede em Maceió (AL), que tem como missão o uso de tecnologias para o desenvolvimento sustentável.

“A importância do Eco-engenho nesse Protocolo é da transferência de tecnologias que o Instituto vem desenvolvendo e aplicando para inclusão social de comunidades de baixa renda em todo o nordeste do Brasil”, explica José Roberto da Fonseca e Silva, diretor-presidente do instituto alagoano. Ele estará segunda-feira em João Pessoa acompanhado do diretor-presidente da Fundação Fiorello LaGuardia, Patrick D´Addario. O evento também contará com a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) e do secretário Raimundo Nunes (Sedesp).

A Fundação Fiorello H. LaGuardia é uma das mais importantes instituições privadas sem fins lucrativos do estado de Nova Iorque. Pelo acordo, ela se compromete a captar recursos financeiros, materiais e humanos para a implantação de projetos produtos, sustentáveis e reaplicáveis de inclusão social dentro do Programa Empreender-JP. Esse acordo é importante para João Pessoa porque visa estimular a cadeia produtiva do município promovendo a inclusão social e gerando emprego e renda, festeja Raimundo Nunes Pereira, secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp).

“Os benefícios desse Protocolo de Intenções para JP poderão ser contabilizados através da captação de recursos internacionais para investimentos nas ações sociais do Empreender-JP”, festeja Raimundo Nunes. “Estes recursos, somados aos do Fundo Empreender vão ampliar consideravelmente o número de beneficiários e financiar vários projetos importantes nas áreas de capacitação, melhoria das tecnologias e métodos de produção e beneficiamento”.

De acordo com José Roberto, do instituto Eco-Engenho, o protocolo também ajudará na ampliação da visibilidade do Programa Empreender, que ficará conhecido internacionalmente, em vista dessa relação institucional que agrega o Setor Público ao Setor Privado e o Terceiro Setor, sendo esse último nos níveis local, Nacional e internacional.