Governo Municipal entrega moradias dignas para 28 famílias

Por - em 26

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realizou, na noite desta terça-feira (11), a entrega de 28 unidades habitacionais da segunda fase do Programa de Subsídio Habitacional (PSH), concretizado em parceria com o Ministério das Cidades do governo federal. A entrega das casas aconteceu no bairro das Indústrias. Nesta nova etapa serão entregues um total de 117 unidades em substituição às edificações de taipa e sem condições de habitabilidade em vários bairros da cidade. A solenidade de entrega contou com a participação do prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), secretários municipais, conselheiros e delegados do Orçamento Democrático.

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) afirmou que a moradia é fundamental para a estruturação das famílias e qualidade de vida das pessoas. “Hoje essa cidade possui uma política habitacional bem definida. Para a atual gestão, existe uma preocupação diária em construir moradias dignas para a população que realmente precisa. O nosso compromisso nessa parceria com o governo federal é resgatar a dignidade e qualidade de vida de centenas de famílias desta cidade”, afirmou.

As casas construídas pelo PSH seguem um modelo padrão que mede 37,2 metros quadrados com sala, cozinha, banheiro e dois quartos. A construção custa em média R$ 10 mil. Este programa é destinado às famílias de baixa renda. Para ser beneficiada pelo programa, a família deve atender aos critérios de morar em casa de taipa ou sem condições de habitabilidade e ser proprietária do terreno onde será construída a nova moradia de alvenaria. Nesta modalidade, a família não paga nada pela nova casa.

O sonho da casa própria em condições de moradia foi concretizado pela vendedora de cafezinho, Marinês Salvino de Lacerda. Desde que a casa de taipa em que morava com três filhos e uma sobrinha caiu em agosto de 2007 que ela esperava por ter de volta sua moradia. “Eu me sinto com um sonho realizado. Espero que o que aconteceu comigo de ganhar uma casa nova também aconteça com outras pessoas. Só tenho a agradecer a todos. Hoje posso dizer que tenho uma senhora casa”, afirmou emocionada.

A moradia própria também era uma conquista distante para a dona-de-casa Maria Dias do Nascimento, que até bem pouco tempo morava com a sogra. “A minha casa era de taipa, mas não tinha condições de morar lá. Estou muito feliz porque nunca tive casa. Sempre morei na casa dos outros ou de aluguel. Essa é a primeira vez que tenho realmente uma casa minha”, frisou.