Governo Municipal entrega casa de número 3 mil, dia 19

Por - em 83

O Governo Municipal comemora este mês a entrega da casa de número 3 mil. A festa para celebrar esta marca será realizada dia 19, às 18h, no Campo do Alvorada, localizado no Bairro dos Novais, em João Pessoa. A solenidade terá a animação de ‘Luzinete e seus Teclados’ e ‘As Bastianas’, com o melhor do forró.

São 447 casas e apartamentos pelo Programa de Arrendamento Residencial (PAR); 1.307 casas pelo Programa de Subsídio Habitacional (PSH), distribuídas em mais de 40 bairros; 1.159 casas pela Resolução 460/FGTS/Crédito Solidário; 72 apartamentos recuperados com recursos da Outorga Onerosa e 15 casas construídas através da Contribuição Social.

Além dessas três mil casas entregues à população, mais 806 unidades habitacionais estão em execução na Capital paraibana sob a coordenação da Secretaria Municipal de Habitação Social (Semhab), criada também nesta administração.

Até o final do ano, a gestão do prefeito Ricardo Coutinho (PSB) deve entregar as últimas 77 casas do Condomínio Residencial Gervásio Maia; 223 casas da segunda etapa do PSH; 160 apartamentos restantes do Condomínio Amizade, devidamente recuperados; as 250 casas que vão abrigar as famílias da Comunidade Paulo Afonso, em Jaguaribe; mais 48 apartamentos em Mangabeira e outros 48 no Parque do Sol, no bairro do Valentina Figueiredo.

Parcerias – A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) contou também com parceiros fundamentais na execução da política habitacional do município. Além do Governo Federal e dos agentes financiadores como a Caixa Econômica Federal (que atuou nos programas Resolução 460/FGTS, Crédito Solidário e Orçamento Geral da União-OGU), outros bancos como Companhia Hipotecária (Cobansa), Economisa, Paulista, BIC e CHB atuaram no Programa de Subsídio Habitacional (PSH). Também é parceira no programa PSH (que transforma casa de taipa em alvenaria), a Cerâmica Elizabeth, que doa as peças com a logomarca ‘Minha Casa, Nossa Cidade’, colocadas em cada unidade habitacional concluída.

Algumas demandas foram selecionadas pelo Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) e pela Central de Movimentos Populares (CMP), mas os servidores municipais também conseguiram realizar o sonho da casa própria, através de inscrição e sorteio do seu lote e quadra.