Guarda Civil Municipal auxilia a população e cuida do patrimônio público municipal

Por - em 1100

Giovanina CantisaniSemusb_GuardaMunicipal_JP1_foto_CornelioFelipe

Auxiliar a população a se sentir mais segura nos seus deslocamentos diários, seja para o trabalho, seja para o lazer, ou compras é o objetivo principal da Guarda Civil Municipal. A presença da GCM nos pontos com maior índice de delitos tem garantido uma maior sensação de segurança e evitado grande parte das ações de criminosos contra a sociedade e o patrimônio público municipal.

De acordo com o secretário de Segurança Urbana e Cidadania, Geraldo Amorim, o município tem um papel muito importante no que diz respeito ao trabalho de prevenção. O secretário ainda ressalta a importância do perfil pacificador da Guarda Municipal. “A Guarda Municipal foi reformulada e capacitada com um novo perfil que incorpora à proteção do patrimônio público o olhar voltado para o cidadão”, afirmou. Em 2014 foram capacitados 332 guardas com esse novo perfil. “O guarda Municipal hoje é um agente promotor da cidadania, ou seja, cuida do patrimônio público mas trabalha também interagindo com as pessoas, com a comunidade, escolhemos os locais mais frequentados da cidade que são a orla marítima, o centro da cidade, as praças, e fizemos projetos para para garantir o monitoramento destes locais”, concluiu o secretário.

Guarda na Praça – Um destes projetos é o “Guarda na Praça”. As dez maiores praças de João Pessoa contam com a presença da segurança municipal interagindo com a comunidade e cuidando do patrimônio, todos os dias de 15h às 22h. O projeto “Guarda na Praça” começou em fevereiro de 2014 e, além do efetivo fixo diário de três guardas em cada local, recebe o reforço das rondas motorizadas.

Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1980, a praça Venãncio Neiva, um dos cartões postais da cidade, conhecida como Pavilhão do Chá, sofria com a ação de vândalos e presença constante de usuários de drogas. Com a restauração do local ali também foi instalado um posto da Guarda Municipal. Ação foi decisiva para modificar a situação de insegurança que persistia no local.

José Félix do Nascimento é taxista. Ele trabalha há mais de 30 anos na praça do Pavilhão do Chá, ressalta a diferença desde que a Guarda Municipal passou a monitorar o local. “Isso aqui era abandonado, depois que a Guarda começou a ficar permanente, melhorou muito. A presença deles inibe os malfeitores e isso significa maior segurança para quem trabalha nas redondezas, bem como para quem vem visitar o local”, afirmou. A GCM Silvania Lima, plantonista na praça, confirmou que a incidência de drogas no local era bastante alta e houve uma alteração nesse padrão com a diminuição de ocorrências.Semusb_GuardaMunicipal_JP3_foto_CornelioFelipe

Segurança sentida também por quem frequenta o Parque Solon de Lucena. A estudante Mariana Aguiar, que estava de passagem pela Lagoa afirmou se sentir mais segura com o posto da Guarda Municipal no local. Segundo a estudante, que é moradora do Bessa, as rondas também são fundamentais para garantir a segurança da população. “Já passei por um grande susto e felizmente passou uma viatura da Guarda e eu pude chegar em casa tranquila. Eles transmitem segurança, é bom saber que a população está sendo cuidada”, disse.

Integração com o Ciop – A presença da Guarda Municipal não só inibe a ação criminosa, mas tem sido também fundamental no auxilio da prisão de bandidos. Atuando em parceria com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), a Guarda contribui para tornar ágeis os registros de ocorrências na Capital. Os plantonistas da Guarda Municipal atuam na mesma escala do Ciop, registrando e verificando as ocorrências que chegam através da comunicação via rádio, transmitidas pelos agentes da GCM.

“Crack, é Possível Vencer” – Os pontos de uso de drogas são uma das grandes preocupações por parte da população e dos orgãos de segurança. Neste sentido, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) sob a coordenação da Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), implantou o programa “Crack, é Possível Vencer”. O programa consiste numa ampliação e inovação do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack do Governo Federal. Estão envolvidos os ministérios da Justiça, Saúde, Desenvolvimento Social e Educação, entre outros.

O objetivo do “Crack, é Possível Vencer” é aumentar a oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários, enfrentar o tráfico de drogas e as organizações criminosas e ampliar atividades de prevenção por meio da educação, informação e capacitação. Nos pontos sensíveis, onde há maior incidência de usuários, equipes da Guarda Municipal ficam à disposição do programa, desde maio de 2014. No total são 30 guardas capacitados para realizar uma abordagem pacífica afim de oferecer condições para o fim da dependência química.

De acordo com o secretário de Segurança Urbana e cidadania,Geraldo Amorim, o projeto “Crack, é Possível Vencer” tem sido interessante porque além de oferecer um caminho para a recuperação do usuário de droga, a presença da guarda no Centro diminuiu também os danos contra o patrimônio público.

Segurança na orla – De acordo com o comandante da Guarda Civil Municipal, Marcus Marconi, o “Guarda na Orla’ é um dos projetos prioritários na área operacional. “Formulado para garantir a segurança do banhista, do visitante turista e todos que frequentam a orla marítima, a operação cobre a área de Cabo Branco, Tambaú e Manaíra”, afirmou o comandante.

Desde o início de 2014 a presença da GCM é permanente na orla. As rondas são realizdas por uma equipe de 12 guardas que se revezam nos horários de 6h às 12h e das 16h às 22h, horários de maior fluxo na área. A equipe faz o monitoramento dos pontos localizados no Busto de Tamandaré e Gameleira, bem como a ronda no sentido Cabo Branco – Manaíra – Cabo Branco.

O empresário João Ramalho de Andrade, morador da orla, confessou frequentar a praia de Tambaú todos os dias para caminhar ou simplesmente para sentar e admirar a beleza daquela praia. “Me sinto mais tranquilo em vir para meu lazer e contar com a presença da patrulha. É muito importante para a segurança dos frequentadores, isso demonstra cuidado e respeito com a população e também com os visitantes de outras cidades”, afirmou.Semusb_GuardaMunicipal_JP7_foto_CornelioFelipe

Videomonitoramento – Câmeras foram instaladas em vários pontos com a previsão de mais 20 câmeras que irão monitorar o Centro da cidade, desde a Praça da Independência até a Estação Rodoferroviária e do início do Róger até o início da Avenida das Trincheiras.

Segundo o secretário Geraldo Amorim, essa é uma medida com o objetivo de melhorar o acompanhamento do que ocorre na cidade e dessa forma poder previnir e ajudar o trabalho da polícia. Ainda segundo o secretário, um projeto já aprovado em Brasília irá ampliar esse número para mais 80 câmeras que farão a cobertura da Zona Sul.

Observatório de violência – O Observatório é um importante meio para a atuação da Guarda Civil Municipal quanto ao planejamento de ações preventivas de combate à violência e também para auxiliar a Segurança Pública Estadual. O observatório foi formulado em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) unindo especialistas para a análise de dados que são transformados em sugestão para a política de prevenção da Guarda Municipal.

Praças atendidas pela Guarda Municipal – Praça da Paz (Bancários) Praça do Coqueiral (Mangabeira); Assis Chateaubriand (Jardim Treze de Maio); Praça da Amizade (Rangel); Praça do Cajú (Bessa);Sílvio Porto (Manaíra);São Gonçalo (Torre); Praça da Independência (Tambiá); Soares Madruga (Valentina Figueiredo) e Praça Lauro Wanderley (Funcionários I)