Harmonia e samba marcam show de Marcelo Camelo no Ponto de Cem Réis

Por - em 57

A tranqüilidade marcou o show de Marcelo Camelo nesta penúltima sexta-feira (20), do projeto Estação do Som, no Ponto de Cem Réis, Centro da Capital. Um público seleto prestigiou o espetáculo preparado pelo cantor com canções do seu segundo disco solo “Toque Dela” e músicas da banda Los Hermanos. O show de abertura foi comandado pelo paraibano Wister. O evento foi promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio da Fundação Cultural, em parceria com o Governo Estadual.

“Ôô”, “A Noite, Vermelho”, “Tudo que Você Quiser” e “Acostumar” foram composições do segundo trabalho solo de Camelo que embalaram o público presente. Segundo ele, esse disco reflete bem a sua essência enquanto cantor e compositor, por meio das letras, dos batuques, das cordas tocadas, das melodias, doas arranjos, dos acordes e da voz. “A Outra” e “Morena” foram músicas dos Los Hermanos que o cantor presenteou os fãs.

Público fiel – Thammis Leal afirmou ser fã de Marcelo Camelo desde o início da carreira na banda Los Hermanos e já foi a vários shows. “Fiquei muito feliz quando soube que ele tocaria aqui em João Pessoa, porque geralmente vou a shows dele em outras cidades. Esse projeto da prefeitura está muito bacana e deveria continuar além do verão, com uma proposta de trazer um espetáculo por mês, por exemplo.”, sugeriu.

Já João Demétrio, apesar de não ser um fã convicto veio prestigiar a noite no Estação do Som. “O evento está muito legal, organizado, com bandas bacanas, música boa e o melhor é que agrega artistas nacionais com paraibanos, oferecendo ao público uma variedade de estilos musicais. Desse projeto já assisti também o show de Luis Melodia e Monobloco. Adorei!”, ressaltou.

Paulo Ferreira elogiou o incentivo cultural acessível a todos. “Oferecer shows como este de maneira gratuita, na rua, dá a oportunidade das pessoas de diferentes classes sociais entrar em contato com a cultura nacional e local, que muitas vezes não têm oportunidade”, disse.

Wister – O cantor e compositor Wister subiu ao palco por volta das 20h e comandou a festa da platéia com o show regado a músicas autorais do seu primeiro disco “Novos Rabiscos” e de canções de grandes nomes da música popular brasileira como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Elba Ramalho.

Passeando pelo samba, jazz, blues e MPB, Wister não define seu estilo musical e diz que seu interesse pela música começou desde muito cedo. “Tudo começou pela influencia dos meus pais que sempre me incentivaram a escutar bons cantores como Geraldo Azevedo, Caetano, Gilberto Gil e Alceu Valença. Comecei a tocar com 11 anos e profissionalmente em 2004, por acaso, quando gravei “Lapidae” de presente de aniversário para uma amiga. Uma diretora de uma rádio ouviu a música e disse que se eu gravasse profissionalmente ela colocaria para tocar e assim eu fiz”, contou.

Wister revelou que estava emocionado por dividir o palco com Marcelo Camelo. “Fiquei muito feliz quando soube que era ele, porque acompanho o trabalho do Marcelo desde o início dos Los Hermanos e era uma das pessoas com as quais eu gostaria de fazer um show, com certeza”, falou.