Hospital Santa Isabel sedia seminário sobre redução de danos

Por - em 49

Propor políticas públicas de inclusão social para os usuários de drogas lícitas e ilícitas. Este é o objetivo do Seminário de Redução de Danos em álcool, crack e outras drogas, promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O evento acontece no auditório do Hospital Santa Isabel, nesta quarta (20) e quinta-feira (21), das 8h às 18h.

O coordenador do Centro de Testagem e Aconselhamento em DST/Aids, Roberto Maia, destacou que além das pessoas serem acolhidas na rede de cuidado municipal, é necessário realizar ações para desconstruir o conceito de que a droga é um fator de violência nas comunidades.

“Precisamos refletir sobre as necessidades básicas para essa população. Estamos vivenciando um momento de perda de muitos adolescentes e se faz necessária a inclusão desses jovens para que possam acessar os diversos programas de governo na perspectiva de garantir seus direitos e contribuir para um projeto que garanta a melhoria de qualidade de vida”, afirmou Roberto.

Além de palestras, debates, apresentação de vídeos e formação de grupos de trabalho sobre o tema, o evento contará com apresentações culturais realizadas pelo Consultório de Rua da Secretaria de Saúde de João Pessoa, que fará demonstrações dança de rua, capoeira e danças populares.

Atendimento – Em João Pessoa, o acolhimento das pessoas dependentes de alguma droga é realizado na rede de cuidado, formada pelos Centros de Atenção Psicosocial (Caps), Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Equipes de saúde da Família (ESF), Hospitais, Pronto Socorro de Saúde Mental (Pasm) e Consultório de Rua.

“Estamos convidando parceiros no âmbito Municipal e Estadual para desenvolvermos ações intersetoriais para auxiliar na integração das pessoas que utilizam drogas”, convocou Roberto Maia.

Redução de Danos – É uma política pública oficial do Ministério da Saúde para lidar de forma adequada com problemas que podem ser gerados pelo uso de álcool e outras drogas. Portanto, está preconizada na Política de Atenção Integral a usuários de álcool e outras drogas contribuir, entre outras coisas, para gerar informações adequadas sobre riscos, danos, práticas seguras, saúde, cidadania e direitos, para que essas pessoas possam tomar suas decisões, buscar atendimento de saúde e serem inseridas socialmente em um contexto de garantias de direitos e cidadania.