Hyldon, Dalto e Tunai fecham Seis e Meia do mês de julho

Por - em 34

A programação do Projeto Seis e Meia do mês de julho será encerrado em grande estilo nesta quarta-feira, dia 22, com importantes representantes da Música Popular Brasileira e do cenário cultural da Paraíba. As atrações principais serão os cantores e compositores Hyldon, Dalto e Tunai que fizeram muito sucesso em todo o Brasil nas décadas de 70 e 80 e que ainda hoje empolgam as platéias  mais exigentes.

Na abertura do evento haverá o ‘Show Mulheres’, comandado pela cantora Gracinha Teles e com as participações especiais de Anay Claro e do Grupo Nossa Voz.

O Projeto Seis e Meia é promovido sempre nas três primeiras quartas-feiras do mês pela Prefeitura de João Pessoa em parceria com a Accorde Produções. O evento recebe o apoio cultural do Ambassador Flat e dos restaurantes Cia do Chopp, Peixe Elétrico e Vila Cariri, e acontece sempre às 18h30 na Praça de Eventos do MAG Shopping, na praia de Manaíra. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10, 00 (meia) e podem ser comprados antecipadamente ou na hora do show no posto de vendas montado no primeiro piso do MAG Shopping. Informações: 9134-7610.
 
Hyldon – Nasceu no estado da Bahia e despontou no cenário musical brasileiro no final dos anos 70 com o hit Na Rua, na Chuva, na Fazenda. Também atua com sucesso como produtor musical.

Ao lado de Tim Maia e Cassiano, Hyldon forma a ‘Grande Trindade da Suol Music Brasileira’, com seguidores e fãs espalhados pelo Brasil e o mundo. Tem parcerias memoráveis com Tim Maia, Caetano Veloso, Paulo Coelho e Luiz Melodia.

Além de Na Rua, na Chuva, na Fazenda, que também foi gravada por várias bandas, Hyldon colocou nas paradas de sucessos outras músicas, a exemplo de Dores do Mundo, Na Sombra de uma Árvore e Acontecimento.
 
Tunai – O mineiro Tunai vem de uma família de músicos, tendo como irmão mais famoso o cantor e compositor João Bosco. Aos 11 anos Tunai chamou a atenção em um festival da escola cantando Bossa Nova. Desde então não largou mais a música, mesmo quase se formando em engenharia. Suas composições – a maioria em parceria com o letrista Sérgio Natureza – já foram gravadas por Milton Nascimento, Emílio Santiago, Fagner, Gal Costa, Simone, Nana Caymmi e muitos outros.

Revelado em 1978 por Fafá de Belém, que gravou sua canção Se Eu Disser, quando ele ainda assinava com o sobrenome Mucci, Tunai teve seu estouro real como compositor no ano seguinte, quando Elis Regina interpretou As Aparências Enganam, no clássico LP ‘Elis, Essa Mulher’. Daí até meados dos anos 80, ele foi figurinha fácil nos discos de grandes intérpretes da MPB.

No início da década de 80, depois de vários anos atuando com sucesso como compositor, gravou seu primeiro disco solo – Todos os Tons-, onde também cantava e tocava violão. Sua carreira como intérprete decolou e Tunai começou a fazer shows por todo o Brasil. Seus grandes sucessos foram Frisson, Eternamente, Sintonia, Sobrou pra Mim, Olhos do Coração e Certas Canções.
 
Dalto – Nasceu em Niterói e começou sua carreia na década de 70, atuando como vocalista do grupo de rock Os Lobos, com o qual gravou o compacto Fanny pela gravadora Top Tape.

Após um breve período, sai do grupo para estudar e se formar em medicina. Em 1974, lança-se em carreira solo gravando um compacto simples para a Odeon. O sucesso, contudo, só apareceria mesmo nos anos 80, mais precisamente em 1981, quando obteve seu primeiro êxito como compositor com a canção Bem-te-vi, parceria com Cláudio Rabelo, gravada por Renato Terra, a qual vendeu 250 mil cópias.

No ano seguinte, já como intérprete, obteria o maior sucesso de sua carreira com o hit “Muito estranho — Cuida bem de mim”, lançada em compacto e LP pela EMI-Odeon.
 
Show Mulheres – A cantora e compositora paraibana Gracinha Teles vai comandar a décima edição do Show “Mulheres” que terá como convidadas especiais as cantoras Anay Claro e o Grupo Nossa voz. Durante o Seis e Meia será gravado o DVD do projeto.

A idéia de Gracinha Teles ao reunir as vozes femininas num mesmo show é promover uma maior integração e união entre as cantoras paraibanas ou que atuam na Paraíba. Gracinha e suas convidadas serão acompanhadas por músicos do mais alto gabarito. São eles Zé Filho (guitarra), Adriano Ismael (baixo) e Beto Breah (bateria).  
 
As Mulheres
 
Gracinha Teles – É cantora e compositora e atua como profissional há muitos anos. Já participou de festivais, projetos culturais e shows individuais e coletivos em vários estados brasileiros, obtendo muito destaque. Tem voz firme e ótima atuação no palco, sempre com muito carisma.

É figura de broa de movimentos musicais e culturais da cidade, a exemplo do Folia de Rua. Nesta quarta-feira, a artista vai executar composições próprias e de outros grandes nomes da Música Popular Brasileira.  
 
Anay Claro – Iniciou sua carreira em João Pessoa nos anos 80, apresentando-se em bares que, na época, funcionavam como espaços de projeção da produção musical da cidade. Um elemento especial nessa iniciação foi o incentivo do produtor e compositor Luís Ramalho que a levou para São Paulo proporcionando o primeiro registro fonográfico da carreira: um compacto gravado pela RCA.

Agora, depois de muitas viagens, experiências musicais e interlocução com artistas paraibanos e de renome nacional, Anay Claro está retomando sua carreira com o CD “Claro”, que reúne obras de autores consagrados da música paraibana, como Chico César, Vital Farias, Cátia de França e Pedro Ormar.
 
Nossa Voz – Formado em 1987, o grupo vocal Nossa Voz especializou-se em cantar músicas do repertório popular brasileiro, principalmente canções de compositores como Tom Jobim, Chico Buarque de Holanda, Ivan Lins, Milton Nascimento, Djavan e muitos outros, com estilo próprio, em quatro vozes femininas.

O grupo Nossa Voz é formado por Thaise Gadelha (teclado e vocal), Gracinha Carvalho (vocal), Ariadne Lima (vocal) e Germana Sales (percussão e vocal) e tem uma longa história de sucessos em festivais, projetos culturais e shows em vários estados brasileiros.

A banda traz aos shows atuais um ótimo repertório, com muitas novidades, pois além dos clássicos da MPB e da Bossa Nova, Nossa Voz também apresenta sucessos de grandes nomes da Paraíba, a exemplo de Sivuca, Jackson do Pandeiro e Cátia de França.