Idosos participam de caminhada pela orla da Capital nesta sexta

Por - em 35

Pelo menos 2.700 idosos atendidos pelo Programa de Atenção à Pessoa Idosa (Papi) participam, nesta sexta-feira (24), da “6ª Caminhada Vida Ativa”, que acontecerá a partir das 6h, com concentração na orla do Cabo Branco, no fim da Avenida Beira Rio (em frente à Empadinha Barnabé). A caminhada seguirá pela Avenida Almirante Tamandaré, com destino a área verde do Hotel Tambaú, onde será servido um café da manhã com muitas frutas, mostrando a importância de uma alimentação saudável.

O objetivo da “6ª Caminhada Vida Ativa” é proporcionar uma reflexão sobre os principais problemas enfrentados pelas pessoas idosas e de que forma eles podem ser minimizados. Durante o evento, profissionais da área de saúde e de educação física estarão orientando sobre cuidados com a saúde e a necessidade da prática de exercícios fiscos adequados para a idade.

“Todos os idosos, seus familiares e amigos estão convidados para participarem da caminhada. É preciso ter consciência de que todos vão envelhecer um dia, e que para garantirem uma velhice digna, é necessário fortalecer os laços familiares e educar os jovens para a importância do idoso na sociedade e na formação das novas gerações”, destacou a coordenadora do Papi, Nilsonete Gonçalves.

Na ocasião, vários profissionais da área de saúde estarão realizando teste de glicemia, aferindo pressão arterial e dando orientações aos caminhantes. O evento integra a programação da “Semana do Idoso”, que conta uma série atividades alusivas ao Dia Municipal deste segmento, que é oficialmente no domingo (26).

Sobre o Papi – Cerca de 2.700 idosos são atendidos pela Sedes, através do Programa de Atenção à Pessoa Idosa (Papi). Eles estão organizados em 50 grupos de convivência, distribuídos por vários bairros da Capital. Qualquer pesso, a partir dos 60 anos, pode participar do Programa, que centraliza suas perspectivas no respeito e no resgate da memória da cidadania e do bem-estar social do idoso, como sujeito de direitos, buscando a melhoria na qualidade de vida.

No Papi, os idosos praticam atividades físicas, recebem acompanhamento psicológico e social, tiram dúvidas e têm orientação sobre seus direitos. O Programa também atua na averiguação e no acompanhamento de denúncias de maus-tratos, negligência e exploração financeira de idosos, bem como, na prevenção, através de grupos dos Grupos de Convivência, e na reparação de danos por meio de atendimento psicossocial.