Inscrições para o coral ‘Vozes da Infância’ começam nesta segunda-feira

Em 0 19

As inscrições para seleção de novos alunos interessados em participar do coral ‘Vozes da Infância’, da Prefeitura Municipal de João Pessoa, (PMJP) começam nesta segunda-feira (5) e seguem durante toda a semana, até a sexta-feira (9). Os interessados devem ter entre oito e 14 anos. Serão abertas duas novas turmas (manhã e tarde), mas não foi estabelecido limite de vagas. Atualmente, o coral é composto por 60 crianças.

Segundo o coordenador Luis Carlos Vasconcelos, o principal requisito para participar a seleção é gostar de cantar. “Vamos acolher quantas crianças estiverem aptas a integrar o coral. É necessário apenas ter requisitos mínimos como ritmo e qualidade vocal. Durante as aulas, os alunos receberão todo o treinamento necessário para aprimorar os seus talentos”, afirmou.

Vasconcelos explica que após as inscrições, será realizada uma audição com o maestro regente, Elias Moreira para selecionar aqueles que tiverem potencial para integrar o grupo. O coordenador lembra que apesar das novas turmas, o coral será apenas um e todos os alunos (novatos e veteranos) podem, de acordo com a evolução, cantar juntos em futuras apresentações. “Eles vão ensaiar em horários diferentes, mas será o mesmo repertório trabalhado em todas as turmas.”, afirmou.

Ele explicou que os ensaios ocorrerão em quatro dias distintos ao longo da semana. Em três deles haverá os ensaios separados por turma e aos sábados, pela manhã, todos os integrantes farão um ensaio juntos.

As inscrições poderão ser realizadas na sede do ‘Vozes da Infância’, no prédio da PMJP, que funciona no Paço Municipal, localizado na praça Pedro Américo, no Centro.

O coral – Atualmente, o Coral Vozes da Infância, regido pelo maestro Elias Moreira, reúne 60 crianças e adolescentes, entre seis e 16 anos. O projeto da PMJP é executado por meio da Secretaria de Educação (Sedec) e Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

Luis Carlos Vasconcelos revelou que o objetivo do trabalho é desenvolver nas crianças e jovens uma boa técnica de canto, incentivando-os em uma área que é muito carente de novos talentos. “Com as aulas os alunos também aprendem valores de cidadania, desenvolvem a auto-estima e percebem que são capazes”, contou.

União, concentração, talento, educação e disciplina são algumas das características pontuadas pelos coralistas como parte dos aprendizados dia-a-dia nos ensaios e no projeto. Além do maestro regente Elias Moreira, a equipe conta também com o maestro Hélio Medeiros e a preparadora de corpo e voz Soraia Bandeira. A coordenação do projeto é de Amélia Nóbrega e Luiz Carlos Vasconcelos.