Integração Metropolitana elevou em 40% número de usuários

Por - em 46

O número de passageiros que utilizam a Integração Temporal Metropolitana vem aumentando mês a mês desde que o sistema foi lançado em maio deste ano. Até julho, o número de usuários apresentou um crescimento de 40,4%, saindo de 113.105 passageiros para 158.795. Nos últimos três meses, 411.716 pessoas utilizaram esse tipo de integração para se deslocarem entre os municípios da Região Metropolitana. A estimativa da Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans) é que o número de passageiros continue aumentando ao longo dos meses, assim como aconteceu com a Integração Temporal de João Pessoa.

O sistema de Integração Temporal Metropolitana começou a funcionar no dia 1º de maio e foi proposto pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Com ele, os usuários de transporte público coletivo urbano dos municípios da Capital, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo, Conde e Alhandra passaram a ter a vantagem de pagar a metade do valor da passagem sempre na segunda viagem.

Para participar da Integração Temporal Metropolitana o usuário tem que possuir o cartão Integra Bem ou “Passe Legal”, que pode ser adquirido gratuitamente no posto da Associação Metropolitana de Transportes Urbanos (AMTU), que fica localizado no Terminal Rodoviário, na Capital. O cartão está disponível nas versões Estudante, Vale Transporte (aquele que é adquirido pela empresa para o deslocamento do trabalhador), além do Cartão Cidadão (que atende os demais usuários do sistema).
A Integração Temporal Metropolitana funciona da seguinte forma: o usuário de transporte coletivo tem o tempo normal da sua viagem, da cidade em que reside ou trabalha até o seu destino, mais 30 minutos. Ou seja, após desembarcar do ônibus, o passageiro terá, pelo menos, 30 minutos para trocar de linha.

A secretária Maria de Lourdes Aragão foi uma das beneficiadas pela Integração Temporal Metropolitana. Ela contou que mora em Cabedelo e trabalha em João Pessoa e que antes gastava muito dinheiro com transporte coletivo. Maria gastava diariamente com passagem de ônibus para ir trabalhar e retornar para casa R$ 7,60. Com a Integração Temporal Metropolitana esse valor diário caiu para R$ 5,70. “No final do mês isso representa um economia grande no bolso do trabalhador”, destacou.
Usuários – O sistema de transporte coletivo da Capital conta com aproximadamente 8 milhões de passageiros por mês, o que representa uma média de 400 mil passageiros/mês. Este sistema encontra-se em um processo contínuo de otimização, renovando e ampliando a frota, adquirindo veículos “eficientes”, aplicando novas tecnologias na fiscalização e atendendo as demandas da população.

“Nosso sistema vem se aperfeiçoando ao longo dos últimos anos com os investimentos que estamos fazendo na renovação da frota e em tecnologia. Hoje, não só os usuários de João Pessoa estão se beneficiando com o nosso sistema de transporte coletivo, que serve de modelo para outras cidades, mas também os usuários dos municípios vizinhos com a chegada da Integração Temporal Metropolitana”, comentou a superintendente da STTrans, Laura Farias.

Sistema de Transporte – Em abril de 2005, o Governo Municipal de João Pessoa iniciou a implantação do sistema integrado nos transportes coletivos da cidade, com a entrega do Terminal de Integração do Varadouro, dando à população o direito de usar dois ônibus pagando apenas uma passagem. Um ano depois se iniciou a implantação do bilhete eletrônico, que recebeu o nome de “Passe Legal” e substituiu o antigo bilhete impresso. O sistema de bilhetagem eletrônica proporcionou o controle em 100% da demanda (quantidade de passageiros) e da oferta (quantidade de ônibus) utilizados no sistema de transportes.

Com a implantação desse sistema foi possível desenvolver a partir de junho do ano passado a Integração Temporal, que é a ampliação do serviço de integração do Terminal de Integração do Varadouro. Esse sistema permitiu a transferência de uma linha para outra em qualquer parada de ônibus onde as linhas se cruzam, dentro de um intervalo de tempo, sem precisar pagar outra passagem. O usuário não precisa mais ir ao Terminal de Integração no centro da cidade. É como se cada parada de ônibus fosse um pequeno terminal de integração.

Um marco na história dos transportes coletivos urbanos na região foi a Integração Temporal Metropolitana que foi lançada em maio deste ano. Essa evolução no transporte coletivo urbano atualmente beneficia as cidades de Alhandra, Bayeux, Cabedelo, Conde e Santa Rita, além de João Pessoa. O sistema é semelhante à Integração Temporal de João Pessoa, porém o usuário terá um desconto de 50% na segunda passagem.