Integrantes da bandinha do IPM recebem instrumentos musicais

Por - em 18

A bandinha Alvorecer da Melhor Idade, formada por aposentados e pensionistas do município de João Pessoa, recebeu na manhã desta quinta-feira (9) novos instrumentos musicais. O superintendente do Instituto de Previdência do Município, Pedro Alberto Coutinho, fez a entrega de uma sanfona, um triângulo, um bumbo e uma percussão, aos integrantes do grupo, no auditório do Centro de Convivência do próprio IPM.

Segundo o maestro da bandinha do IPM, Geimison José Bento, os novos instrumentos chegaram para complementar o trabalho que vem sendo realizado pelo grupo. Ele destacou que apesar de todos os instrumentos serem muito bem vindos, a aquisição mais aguardada era pela sanfona. “Agora teremos a nossa própria, pois até então tocávamos com uma sanfona emprestada. Sem falar que uma peça destas é bastante cara”, completou.

Mas não são apenas os novos instrumentos que devem ser comemorados pela bandinha do IPM. O grupo musical criado para levar música e alegria aos aniversários de aposentados e pensionistas de João Pessoa vive um momento de mudanças, a começar pelo repertório que está mais vasto, indo desde o forró até interpretações de sucessos da MPB.

A agenda dos músicos da melhor idade do IPM também está mais cheia com aproximadamente 30 visitas mensais, sem contar a média de apresentações em diversos eventos da Prefeitura Municipal que chegam a mais de uma por semana. “Para atender a demanda, o número de músicos aumentou para 25 e passamos a ensaiar duas vezes por semana, ao invés de apenas uma”, disse o maestro.

Para o superintendente Pedro Alberto Coutinho, o trabalho da Bandinha Alvorecer da Melhor Idade ultrapassou os objetivos para os quais foi criada, o de alegrar os aniversários dos aposentados e pensionistas pessoenses, e se tornou uma referência na Capital.

Ele ressaltou a presença sempre solicitada do grupo em diversos eventos públicos, o que demonstra o talento e o reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Centro de Convivência do IPM na promoção de melhor qualidade de vida, não apenas aos músicos, como a todas as pessoas presenteadas com suas visitas. “Através da música, vocês tem levado mais vida e alegria para nossa cidade. Espero que vocês possam usar estes novos instrumentos como remédio para salvar tantas vidas da depressão e da tristeza a quais muitos dos nossos idosos estão presos”, finalizou.