Iphan premia ações de proteção e divulgação do patrimônio cultural

Por - em 23

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) está com as inscrições abertas para a 22ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. Podem concorrer à premiação, empresas, instituições e pessoas de todo o País. A iniciativa é um reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro.

As inscrições podem ser feitas até o dia 11 de maio na sede superintendência regional do órgão na Paraíba, que está situada na Praça Venâncio Neiva, n° 68, no Centro de João Pessoa. O prêmio está dividido em sete categorias: apoio institucional e/ou financeiro; divulgação; educação patrimonial; pesquisa e inventário de acervos; preservação de bens móveis e imóveis; proteção do patrimônio natural e arqueológico e salvaguarda de bens de natureza imaterial.

Os candidatos devem apresentar as inscrições em forma de dossiê, datilografado ou impresso em formato Word. Ao dossiê, é necessário agregar elementos iconográficos, audiovisuais ou qualquer outra espécie de material ilustrativo ou produto – elementos que possibilitem a plena caracterização da atividade – tais como, desenhos, fotografias, slides, mapas, cartazes, folhetos, revistas, livros, fitas cassete e de vídeo, CD rom, CD, dentre outros.

Os participantes devem apresentar também um resumo da ação – no máximo duas páginas de 30 linhas – com o objetivo de facilitar a divulgação. Lembrando que cada ação poderá ser inscrita em somente uma categoria.

Premiação – Os vencedores serão anunciados durante o mês de julho próximo, além da data e local onde acontecerá a cerimônia de entrega das premiações. O prêmio é constituído de um troféu, um certificado e 20 mil reais.

O Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade foi criado em 1987 em reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro. Seu nome é uma homenagem ao primeiro dirigente da instituição.