Jardim Veneza ganha USF com estrutura toda renovada

Por - em 52

Iniciando o cronograma de inaugurações de obras do mês de abril, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) entregou, nesta segunda-feira (13), o novo prédio da Unidade de Saúde da Família, no Jardim Veneza. A USF, que atende a 4,5 mil pessoas (1.200 famílias), passou por uma reforma total, para melhor atender aos usuários. Os atendimentos, que haviam sido relocados para outra unidade, foram retomados imediatamente.

O prefeito de João Pessoa (PSB), Ricardo Coutinho, lembrou que a reforma da USF foi uma reivindicação dos usuários durante uma plenária do Orçamento Democrático. “A Saúde de João Pessoa tem estrutura e ações para atender à população, mas ainda estamos trabalhando e vamos trabalhar mais. No começo da primeira gestão as reclamações voltadas ao setor de Saúde eram 95% de todas as reclamações. Hoje, esse número não passa de 5%. Com isso podemos perceber o quanto a Saúde de João pessoa avançou”, avalia o prefeito.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, entregar a USF completamente reformada e climatizada é uma questão de cidadania e dignidade. “Estamos melhorando a estrutura física, mas também estamos avançando nas ações de saúde”, garante.

De acordo com o diretor do Distrito Sanitário I, ao qual a unidade do Jardim Veneza pertence, o prédio foi reestruturado, ficando com salas maiores e climatizadas. “O prédio é da Prefeitura, mas estava em condições ruins. Seguindo o que já aconteceu com outras unidades, ele foi reestruturado para atender melhor à comunidade”, disse, lembrando que no período da reforma os usuários foram atendidos por outra USF que fica nas proximidades.

A usuária Neuma de Assis Fernandes, disse que crê que o atendimento será melhor depois da reforma. “Se eles já atendiam a gente direito quando o prédio estava em más condições, agora que está tudo bonito, arrumado e maior, o atendimento deve ficar muito melhor”, comentou.

Homenagem – Durante a inauguração, houve uma homenagem a Alessandra de Melo Carvalho, que era uma das centenas de usuários da USF. Em junho de 2007, ela foi assassinada. Segundo o prefeito Ricardo Coutinho, a homenagem serve para lembrar à população “a luta que todos devem ter contra a violência”.