Jessier e Santanna atraem uma multidão na última noite de São João

Por - em 148

A poesia de Jessier Quirino e o forró de Santanna marcaram, na noite do último domingo (29), o encerramento do ‘São João de João Pessoa – O melhor da gente’, na Praça Antenor Navarro. Foi a noite de comparecimento popular ao evento promovido no Centro Histórico pela Prefeitura de João Pessoa, através da Funjope. Iniciada no dia 21 de junho, a programação junina da Capital procurou enfatizar a essência da cultura na escolha das atrações. “Desde o início temos construído uma festa junina voltada para os valores culturais nordestinos”, explica Lau Siqueira, presidente da Fundação.

Os versos de Jessier Quirino arrancaram aplausos e risos na platéia. O poeta contou histórias inspiradas no povo nordestino, com seus sotaques, costumes e linguagem própria do sertanejo, como o “Parafuso de Cabo de Serrote”, o ‘Matuto no Cinema’ e ‘O Matuto na Praia’. Jessier conta que busca inspirações em vivências e leituras sobre o Sertão, as vivências um pouco menos atualmente devido à agenda cheia, já que os shows ultrapassaram as divisas paraibanas. Nesta quarta-feira (2), por exemplo, participa do ‘Programa do Jô’, na TV Globo, que vai ao ar no mesmo dia. “A minha base são as vivências, o processo de observações e os livros”, conta.

Paraibano de Campina Grande e filho adotivo de Itabaiana, Jessier deixa uma boa impressão por onde passa, agradando o público e a crítica, principalmente pela presença de palco, por uma memória extraordinária e pelo varejo das histórias, que vão desde a poesia matuta, impregnada de humor, neologismos, sarcasmo, amor e ódio, até causos, cocos, cantorias, músicas, piadas e textos de nordestinidade apurada. O acompanhamento dos músicos Vitor Quirino (violão clássico), André Correia (violino) e Matheus Quirino (percussão), fazem toda a diferença pontuando e enriquecendo o show.

Após boas gargalhadas, o público ficou descontraído e pronto para dançar forró comandado por um forrozeiro de primeira. No repertório, Santanna trouxe clássicos como “Me dá meu coração, de Accioly Neto. Ele reafirma que a tônica de seus shows é a cultura popular. “O povo sente, reconhece como sua cultura e daí o show tende a ser receptivo, emocionante”, disse. Santanna trás nas suas raízes influências de Luiz Gonzaga e traduz essa influência em canções consagradas pelo público como “Ana Maria”. Essa empatia foi sentida durante toda noite na Praça Antenor Navarro.

Santanna é natural de Juazeiro do Norte, no Ceará, conhecida mundialmente pela religiosidade. Sob a influência de uma família de artistas, conviveu na infância com o aboio do vaqueiro nordestino, o canto das lavadeiras, as rezadeiras e os cantadores, violeiros, emboladores e cancioneiros populares. Santanna foi amigo pessoal de Luiz Gonzaga, que esteve presente na sua trajetória musical, participando de vários shows do Mestre, tanto abrindo apresentações como fazendo vocal.

Desde cedo – Na noite de encerramento, a programação do ‘São João de João Pessoa – O Melhor da Gente’, começou por volta das 18h no Largo de São Pedro Gonçalves. No local, se concentraram apresentações dos cordelistas Francisco Diniz, Valentim Quaresma, Quirino, Sabiá da Jurema e Giba do Umari e os repentistas Jorge Nascimento e Erasmo Ferreira. O público também prestigiou as apresentações dos folguedos “Forrozando no Arraiá das Mulheres”, Banda de Pífano da Serra do Jabitacá, comandada pelo Mestre José Ramos, Mazurca de Monteiro, com o Mestre Zé Pedro, show de realejo, maracá e cavaquinho, com os mestre Zé de Amélia e Bereta e Aurinha do Coco. Ainda teve exposição de livretos de cordel e apresentações de cordelistas, repentistas e emboladores de coco na Tenda do Cordel.

Conventinho – O público cativo das apresentações das quadrilhas também compareceu à última noite de festa para prestigiar os grupos visitantes e a entrega dos troféus às campeãs do 12º ‘Festival de Quadrilhas Juninas Arraial do Varadouro’. Trinta e nove grupos participaram do concurso, que se realizou na área interna do Conventinho e atraiu milhares de pessoas.

O presidente da Funjope, Lau Siqueira avaliou positivamente a festa de São João deste ano. Ele afirmou que nesta edição foram feitas algumas apostas para garantir o sucesso da festa. Uma delas se referiu a segurança. “Esse ano nós não tivemos nenhuma ocorrência”, disse. Segundo ele, essa etapa é formatada muito anteriormente com estratégia, com os órgãos competentes, para resguardar a segurança daqueles que se dirigem ao Centro Histórico para se divertir.