João Pessoa é a Capital brasileira do esporte escolar

Por - em 34

Até o próximo dia 16, João Pessoa será a capital do esporte escolar, com a realização das Olimpíadas Escolares Brasileiras. Na manhã desta quinta-feira, o representante do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Bernard Rajzman, e atletas de destaque nacional concederam entrevista à imprensa, no auditório do Paço Municipal. Eles destacaram a importância do esporte na escola para garantir uma boa formação integral do cidadão e como um meio de evitar problemas sociais ligados ao uso de drogas e a criminalidade.

“É com muito prazer e orgulho que sou testemunha da importância do esporte para todos os segmentos da sociedade. A educação só é plena quando passa pelo esporte. Comecei a praticar esporte na escola e defendo a prática como uma forma de evitar vários problemas de ordem social, como drogas e criminalidade. João Pessoa dá exemplo – pelo segundo ano consecutivo sediando as olimpíadas – de organização e capacidade. Esse evento será coroado de grande êxito, mais uma vez”, disse Rajzman, membro do COB, primeiro brasileiro a entrar no Hall da Fama do Vôlei, campeão pan-americano que sacudiu os estádios na década de 80, com o saque ‘jornada nas estrelas’.

Potência no esporte – Cassius Duran, primeiro atleta brasileiro a ganhar medalha nos Jogos Pan-americanos na modalidade saltos ornamentais, falou da importância do evento para a Capital. “João Pessoa tem se mostrado muito a favor do meu esporte (saltos ornamentais), nos últimos três/quatro anos. Sediar as olimpíadas é muito importante para a cidade, porque as crianças e adolescentes que estão no esporte muitas vezes não recebem o apoio dos pais e da sociedade, que não sabem da importância do esporte para a vida de uma pessoa. Com a realização dos jogos, a cidade toda se mobiliza. João Pessoa tem tudo para formar grandes atletas e ser uma potência no esporte do Brasil”, disse.

O judoca Leandro Guilheiro disse que se sentia honrado em representar o esporte e e levar sua mensagem, principalmente, aos jovens. “O esporte complementa a educação de casa e da escola. Estou pela primeira vez em João Pessoa e quero desejar boa competição, boa organização para todos e, agora, vou aproveitar a cidade que todo mundo tem falado tão bem”, destacou, animado.

Além de Bernard Rajzman, Cassius Duran e Guilheiro, compuseram a mesa durante a entrevista coletiva a judoca Sarah Menezes, a ginasta Tayane Montovanelli e o atleta de badminton, Guilherme Pardo. Vários outros atletas acompanharam o evento – a exemplo de Hugo Parisi (saltos ornamentais); Ana Paula Ribeiro, Drielle Daltoé, Marcela Menezes, Natalia Gaudio e Natalia Peixinho (ginástica rítmica) e Fernando Bosco (badminton). Ao final, eles posaram para a tradicional foto, juntamente com o secretário municipal de Esporte, Ricardo Prado, que representou o prefeito licenciado, Ricardo Coutinho, e o prefeito em exercício, Durval Ferreira.

Triste notícia
– O medalhista olímpico Robson Caetano não pôde comparecer à coletiva. Por causa de outro compromisso na sua agenda, o atleta só deverá chegar a João Pessoa nesta sexta-feira. A judoca Edinanci Silva estava em João Pessoa desde a quarta-feira, mas na madrugada da quinta recebeu a triste notícia do falecimento do seu pai, em Campina Grande, e não mais participará da abertura do evento, conforme programado. O anúncio foi feito durante a coletiva pelo representante do COB, Bernard Rajzman. Já o nadador Kaio Márcio não esteve na coletiva devido ao treino, mas confirmou presença na abertura do evento, na noite desta quinta-feira.

As Olimpíadas
– As Olimpíadas Escolares Brasileiras, realizadas na Capital paraibana, terá a participação de 2.854 atletas de 22 estados do país. Serão dez de jogos – dos dias 6 a 16 – com disputas nas modalidades de voleibol, basquete, futsal, natação, xadrez, handebol, tênis, atletismo e judô. Durante a competição, ainda estarão em João Pessoa, participando dos eventos programados pelo COB, os atletas embaixadores das olimpíadas: Falcão (futsal), Janeth Arcain (basquete), Aline Pará (handebol), Emanuel Rego e Ricardo (vôlei de praia) e Sebastian Cuattrin (canoagem), além do técnico da seleção brasileira de tênis de mesa, Wei Jiarren, e da técnica de ginástica rítmica, Monika Queiroz.