João Pessoa supera a média nacional em atração de turistas

Por - em 22

A atividade turística tem tudo para ser o grande filão da economia na cidade de João Pessoa. É o que revela pesquisa divulgada nesta quinta-feira (11), pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), segundo a qual a Capital paraibana tem competitividade acima da média nacional e nordestina em 11 dos 13 pontos avaliados, durante estudo realizado nos 65 destinos indutores do desenvolvimento turístico regional. O resultado deste estudo foi apresentado aos gestores públicos, empresários do setor turístico e representantes de entidades durante seminário que segue até esta sexta-feira (12), na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizada no Altiplano Cabo Branco.

O principal objetivo do levantamento foi realizar um diagnóstico detalhado da realidade de cada destino indutor. Para estar entre eles, era necessário atender a especificações mínimas de competitividade e João Pessoa não só figura como um desses 65 destinos, como se coloca entre os 13 em que o Ministério do Turismo (MTur) deve trabalhar prioritariamente a curto prazo.

Foi feito um mapeamento minucioso das condições em que se encontra cada destino, levando em consideração pontos como infra-estrutura geral, acesso, serviços, equipamentos turísticos, atrativos turísticos, marketing, políticas públicas, cooperação regional, monitoramento, economia local, capacidade empresarial, aspectos sociais, ambientais e culturais.

Destaque – João Pessoa está em destaque em 11 destes pontos. Em políticas públicas aplicadas para a atividade aparece 18% acima da média nacional, com 69% de aproveitamento, enquanto o País registra 50,3%. A infra-estrutura geral atende a quase 79% do total avaliado pelo estudo.

O marketing desenvolvido para divulgar e ‘vender’ o município corresponde a 77,4% de competitividade, enquanto a média do Nordeste é de apenas 34,6%. Outro aspecto que chama atenção na pesquisa é a capacidade empresarial que está mais de 25% acima do índice nacional. Os resultados foram tão favoráveis que João Pessoa está cogitada pelo Ministério do Turismo, diante de uma análise prévia, entre as seis primeiras cidades a receberem em curto prazo intervenções e apoio técnico para melhoramento da competitividade e estrutura.

Ação conjunta – Durante o ‘Seminário Técnico sobre Competitividade nos Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional’, que acontece na Sala de Convenção da Estação Cabo Branco até esta sexta-feira, pela manhã e à tarde, todos estão tendo acesso aos números e a partir agora vão analisá-los e ver o que pode ser feito por todos os segmentos para melhorar a performance do destino. O objetivo do Ministério do Turismo é trabalhar e possibilitar a adoção de medidas para corrigir e melhorar aspectos e setores, além de adotar prioridades a serem trabalhadas nos próximos anos.