João Pessoa tem redução de 90% nos casos de dengue

Por - em 36

A partir das atividades desenvolvidas pelas equipes de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), de forma integrada com outras instituições, já é possível perceber uma redução significativa do número de casos de dengue confirmados na cidade. Em 2007, foram registrados 1070 casos de dengue clássica e 15 de hemorrágica, de primeiro de janeiro até o dia 17 de abril; em 2008, esse número caiu para 105 casos no mesmo período, sem nenhuma confirmação de dengue hemorrágica em morador da cidade. Em percentuais, isto significa uma redução de 90,4%.

Os números representam o trabalho desenvolvido pela gestão municipal, com a implantação de um Comitê Intersetorial de Combate à Dengue em 2007, realização de atividades educativas em escolas e nas comunidades, aplicação de larvicidas nas residências, utilização do fumacê em bombas costais nas galerias pluviais e análise do comportamento do mosquito por bairros, com a utilização das armadilhas da dengue.

A diretora de Vigilância em Saúde, Júlia Vaz, reforça o trabalho intensivo realizado pelas equipes de vigilância ambiental, que contam com o apoio do Orçamento Democrático e do Pro-jovem, mas aponta que com a incidência das chuvas que estão chegando na cidade, existe uma tendência ao aumento do número de casos da doença: “Essas são as condições ideais para o mosquito se reproduzir, que vai de abril até junho, então devemos todos redobrar os cuidados e não deixar água acumulada, especialmente nas residências, onde se observa a maior presença de focos do mosquito” – explica Júlia Vaz.

Sobre a confirmação de novos casos de dengue na última semana, a diretora esclarece que é esperado um aumento desse quantitativo em virtude do período sazonal de reprodução do mosquito, mas que a situação da dengue na cidade está sob controle. Júlia Vaz acrescenta que muitos dos casos que foram confirmados na última semana são de notificações realizadas em semanas anteriores que receberam a confirmação a partir do exame sorológico feito, o que não significa que essas pessoas tenham adoecido dentro de uma semana.