Jovens da Comunidade Porto do Capim realizam oficina de fotografia

Por - em 18

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) inicia nesta segunda-feira (13), por intermédio da Coordenadoria do Patrimônio Cultural (COPAC), uma Oficina de Fotografia direcionada aos jovens da comunidade do Porto do Capim. Intitulada “Percepção do Olhar”, a oficina será ministrada pelo fotógrafo Ricardo Peixoto e tem como objetivo ensinar esses jovens a fotografar e fazer o registro de sua comunidade. Foram abertas 25 vagas e os participantes têm entre 11 a 26 anos. O curso irá acontecer na Associação de Moradores da comunidade, das 09h às 12h, e será totalmente gratuito. A oficina é resultado de uma parceria da Prefeitura com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e acontece até o dia 17 deste mês.

Segundo o coordenador da COPAC, jornalista Fernando Moura, o curso é uma das ações que integram o Projeto ‘Memórias Ribeirinhas’, desenvolvido pela Casa do Patrimônio de João Pessoa, que consiste em registrar a memória e a história da Comunidade Porto do Capim por meio de fotografia, vídeos e publicações. “Como resultado da oficina, será realizada uma exposição organizada pelos alunos, de modo que possam mostrar a sua percepção sobre o patrimônio cultural do local. Após a oficina de fotografia será desenvolvida oficina de vídeo, tendo como base a mesma finalidade, de modo que a comunidade possa fazer o registro áudio visual de sua própria memória”, destacou o coordenador da COPAC.

Além de aprenderem a técnica da Fotografia, a oficina tem ainda como finalidade, estimular um novo olhar dos participantes para o lugar em que vivem, com o pressuposto que a comunidade atue como protagonista do processo de registro, no sentido de ela própria poder identificar o que é mais importante para a comunidade e participar do processo de identificação do seu patrimônio.

Memorial da Comunidade Porto do Capim – A Comunidade do Porto do Capim está em processo de transferência de localidade, em função de um Programa de requalificação e revitalização da área do Porto, próximo ao Rio Sanhauá. Em função disso, a Casa do Patrimônio de João Pessoa tem desenvolvido junto à comunidade um trabalho de registro da sua memória e história, que integra o Projeto Memórias Ribeirinhas.

O material resultante das oficinas de fotografia e vídeos realizadas com os jovens da comunidade servirá de base para a implantação do Memorial da Comunidade do Porto do Capim, com uma exposição sobre a memória e a história do local. A finalidade é a montagem desse memorial com a participação ativa dos próprios moradores.