JP está entre as capitais com baixos índices de casos de dengue

Por - em 51

Levantamento realizado pelo Ministério da Saúde (MS), divulgado nesta terça-feira (30), indica que João Pessoa está entre as dez capitais do país com índice satisfatório em relação aos casos de dengue. De acordo com os dados divulgados, outros 123 municípios, incluindo 11 capitais, estão em situação de alerta. As outras capitais em situação satisfatória são Macapá, São Luís, Teresina, Brasília, Campo Grande, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte e São Paulo.

Este é o resultado parcial do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) 2010, apresentado pelo ministro da Saúde José Gomes Temporão. A nova metodologia permitiu identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município. A divulgação do LIRAa 2010 é simultânea ao lançamento da Campanha Nacional de Combate à Dengue para reforçar o alerta que vem sendo feito pelo Ministério da Saúde desde setembro.

Para a diretora de Vigilância à Saúde da SMS, Júlia Vaz, o índice divulgado é o resultado do trabalho constante realizado pela secretaria. “Mesmo com o aumento constatado, é preciso salientar o trabalho apurado das equipes, que evitou um número muito maior de casos”, afirmou.

Foram 744 casos confirmados de dengue no município de João Pessoa até novembro de 2010. Ainda de acordo com Júlia Vaz, esse foi um ano atípico, com introdução de um novo sorotipo de dengue, além da drástica mudança climática. “Em outros anos, já a partir do mês de julho os casos confirmados começavam a diminuir e em 2010 as confirmações continuaram ainda no mês de agosto”, afirmou.

Nesta terça-feira – Em João Pessoa está sendo elaborado o Plano de Ações e Metas de Combate à Dengue para 2011, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) com a parceria de outras secretarias da Prefeitura Municipal de João Pessoa (Emlur, Sedurb, Semam e Sedec).

A oficina, que começou às 8h30 e segue até às 17h no Hotel Xênius, conta com a participação de profissionais técnicos da rede hospitalar, Centros de Atenção Integral a Saúde (Cais), Unidades Sentinela, Rede de laboratórios, Atenção à Saúde Básica, Conselho Municipal de Saúde e das Vigilâncias Epidemiológica, Ambiental e Sanitária.

Participam da elaboração do Plano de Ações contra a Dengue, além da SMS, a Emlur, Sedurb, Semam e Sedec e convidados técnicos da rede hospitalar, Centros de Atenção Integral a Saúde (Cais), Unidades Sentinela, Rede de laboratórios, Atenção à Saúde Básica, Conselho Municipal de Saúde e das Vigilâncias Epidemiológica, Ambiental e Sanitária.