JP recebe I Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear

Por - em 51

Começa nesta quarta-feira (17), no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, o “Urânio em Movimento – I Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear – Mostra Itinerante”. A abertura será às 9h30, com exibição do filme “Césio 137 – O Brilho da Morte” (24min, 2003). O segundo filme, intitulado “Pedra Podre” (26 min, 1990), será exibido às 14h e o terceiro, “A Fala do Cacique” (20 min, 2008), às 15h.

Após cada sessão serão realizados debates com o idealizador do Festival, Norbert Suchanek, e o coordenador da mostra itinerante no Nordeste, Haroldo Mota. O festival “Urânio em Movimento” faz parte da programação do Ano Internacional da Química, instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O ano de 2011 foi escolhido pela Unesco como o Ano Internacional da Química (AIQ), em homenagem ao centenário do Prêmio Nobel recebido pela cientista polonesa Marie Curie, por ter descoberto os elementos químicos rádio e polônio.

“Césio 137 – O Brilho da Morte” é um documentário que fala sobre os 15 anos de medo, pânico e dúvidas sobre o maior acidente radioativo ocorrido no Brasil. No filme, o diretor Luiz Eduardo Jorge mostra a discriminação, a segregação e a morte das vítimas do acidente e os danos irreversíveis causados ao meio ambiente.

O segundo filme a ser exibido, “Pedra Podre”, mostra a usina nuclear de Angra 1 e a percepção da população em seu entorno, bem como a responsabilidade das autoridades. O filme tem a direção conjunta de Eve Lise Silva, Ligia Girão, Stela Grisotti e Walter Behr.

Às 15h será a vez de “A Fala do Cacique” (Brasil, 2008), com duração de 20 min. A direção é de Norbert G. Suchanek e Márcia Gomes de Oliveira. O filme mostra Verá Mirim, 94 anos, cacique da Aldeia Guarani Mbya, Sapukai, situada à 20 quilômetros das usinas nucleares Angra 1, 2 e 3. Falando sobre o desequilíbrio ambiental da atualidade, ele faz revelações proféticas sobre o mundo nuclear.

A programação da quinta-feira (18) começa às 9h30 com o filme “The Run of Navajo – Boy – O Retorno do Menino Navarro” (EUA, 2008), e às 14h será exibido “Urânio 238: La Bomba Sucia Del Pentágono – A Bomba Suja do Pentágono” (Costa Rica, 2009). Na sexta-feira (19) será exibido, às 14h, “Césio 137 – O pesadelo de Goiânia” (Brasil, 1989).

 

Confira a programação completa do evento:

 

Quarta-feira (17)

9h30 – “Césio 137 – O Brilho da Morte” (Brasil, 2003)

Duração: 24 min

Direção: Luiz Eduardo Jorge

Sinopse: Quinze anos de medo, pânico e dúvida. Discriminação, segregação e morte de vítimas de um dos maiores acidentes radiológicos do mundo e com danos irreversíveis ao meio ambiente.

 

14h – “Pedra Podre” (Brasil, 1990)

Duração: 26 min

Direção: Eve Lise Silva, Ligia Girão, Stela Grisotti, Walter Behr

Sinopse: Filme sobre a usina nuclear Angra 1, a percepção da população em seu entorno e a responsabilidade das autoridades.

 

15h – “A Fala do Cacique” (Brasil, 2008)

Duração: 20 min

Direção: Norbert G. Suchanek e Márcia Gomes de Oliveira

Sinopse: Verá Mirim, 94 anos, cacique da Aldeia Guarani Mbya, Sapukai, situada à 20 quilômetros das usinas nucleares Angra 1, 2 e 3. Falando sobre o desequilíbrio ambiental da atualidade, ele faz revelações proféticas sobre o mundo nuclear.

 

Quinta-feira (18)

9h30 – “The Return of Navajo – Boy – O Retorno do Menino Navarro” (EUA, 2000-2008)

Duração: 57 min

Direção: Jeff

Sinopse: Todo mundo conhece John Wayne e ele conhece pessoalmente o menino Navarro, que é o personagem central deste documentário. O Território do Povo Navarro (Diné), no Arizona, foi o cenário dos filmes de cowboy e também uma das primeiras minerações de urânio para as bombas nucleares dos EUA, nas décadas de 1940 e 1950.

 

14h – “Urânio 238: La Bomba Sucia del Pentágono – A Bomba Suja do Pentágono” (Costa Rica, 2009)

Duração: 28 min

Direção: Pablo Ortega

Sinopse: As armas convencionais utilizadas pelos EUA em guerras internacionais são feitas com urânio empobrecido e causam a morte até mesmo de soldados e civis norte-americanos, além de transformar os campos de guerra em depósitos a céu abertos de lixo radioativo. Legenda em espanhol.

 

Sexta-feira (19)

14h – “Césio 137. O pesadelo de Goiânia” (Brasil, 1989)

Duração: 95 min

Direção: Roberto Pires

Sinopse: O primeiro filme sobre o maior acidente nuclear na história do Brasil, em Goiânia (GO), setembro de 1987. Um Instituto de Radioterapia abandonado causou o acidente.

 

SERVIÇO:

Urânio em Movimento – I Festival Internacional de Filmes sobre Energia Nuclear – Mostra Itinerante

Abertura: Quarta-feira (17)

Até o dia 19 de agosto

Local: Auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano.

Fone: 3214.8270 – 3214. 8303.

 

CONTATO PARA A IMPRENSA:

Haroldo Mota – Coordenador Uranium Film Festival Nordeste

Tel: (84) 9927 6555 ou (84) 8808 6559

Email: baobacontato@gmail.com

 

Marcia Gomes de Oliveira

Coordenadora Uranium Film Festival Rio de Janeiro

info@uraniumfilmfestival.org

www.uraniumfilmfestival.org