Judoca do Peti de JP embarca para Sulamericano na Argentina

Por - em 22

A judoca paraibana Flávia Maria Silva do Nascimento, de 15 anos, embarca nesta quinta-feira (15) para Buenos Aires, Argentina, onde vai representar o Brasil no Campeonato Sulamericano de Judô na categoria Sub 17. A atleta faz parte da equipe de Judô do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), do Centro de Referência de Cidadania (CRC) do Valentina, da Prefeitura de João Pessoa e é a única paraibana no campeonato. Ela vai se juntar a mais 15 judocas de outros estados, que representarão o país.

Flávia Maria se classificou para o Sulamericano em fevereiro deste ano, durante seletiva realizada no Rio Grande do Norte. A segunda colocada nesta disputa foi Juliane Mayara, que faz parte da mesma equipe do Peti da Prefeitura de João Pessoa, e ficou como reserva de Flávia Maria. As duas estudam na Escola Municipal Cícero Leite, onde cursam a 8ª série.

Segundo o técnico Felipe Cassimiro, que acompanhará Flávia Maria, há boas chances de vitória. “Ela tem se destacado em todas as competições que têm participado, vencendo, inclusive, disputas com atletas de categorias mais elevadas. Entre as próximas disputas que participará estão os Campeonatos Brasileiro Sub 17, que acontecerá na Bahia; Sub 20, no Rio de Janeiro; e Sub 23, no Paraná”.

Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Lau Siqueira, no ano em que comemoramos o vigésimo aniversário do Estatuto da Criança e do Adolescente é importante lembrarmos que apesar de termos ainda um longo caminho até que os direitos das crianças e dos adolescentes sejam efetivamente cumpridos, já podemos comemorar resultados positivos. “A representante brasileira na categoria Sub 17 é a única paraibana na delegação brasileira. Isso é um motivo de orgulho para todos nós”.

O secretário destacou também que o resultado até agora conquistado é fruto das atividades realizadas cotidianamente há cinco anos no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), desenvolvido numa parceria da Prefeitura, através da Sedes com o Governo Federal. “Creio que com isso estamos provando que é possível fazer a diferença, apesar de todas as dificuldades. Cabe aqui, também, ressaltar os méritos do treinador. Na verdade, o educador Felipe é um dos nossos muitos heróis que colhem pequenas e grandes vitórias todos os dias, nos bairros desta cidade.

Para as atletas Flávia e Juliane, o esporte significa transformação e uma chance de um futuro melhor. “O judô agora faz parte de nossas vidas e queremos continuar treinando para que a gente consiga conquistar os nossos sonhos. A nossa meta é fazer do esporte a nossa profissão”, afirmaram. Quanto à disputa do sulamericano, em Buenos Aires, elas são enfáticas. “Já somos vitoriosas”.