Júpiter e Vênus podem ser observados do terraço panorâmico da Estação

Por - em 19

Os planetas Júpiter e Vênus estão visíveis no céu de João Pessoa neste mês de janeiro e podem observados pelas lentes e telescópios do Laboratório de Astronomia da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. As observações acontecem as terças, quintas e domingos, a partir das 18h, no terraço panorâmico da Torre Mirante. A entrada é aberta ao público, mas as observações dependem das condições climáticas.

Júpiter é o quinto astro mais brilhante no céu, depois do Sol, da Lua, de Vênus e Marte. É o maior planeta do Sistema Solar, tanto em massa, quanto em diâmetro e o quinto mais próximo do Sol. Possui ao menos 64 satélites, dos quais se destacam os quatro descobertos por Galileu Galilei em 1610: Ganímedes, o maior do Sistema Solar, Calisto, Io e Europa.

O astrônomo responsável pelo Laboratório de Astronomia da Estação, Marcos Jerônimo, neste mês Júpiter será visto menor do que antes. “A Terra está se afastando deste planeta, o que diminui seu diâmetro e o torna menor ao observá-lo”, explicou.

Depois da Lua, Vênus é o objeto noturno mais brilhante no céu, atingindo uma magnitude aparente capaz de produzir sombras. Como Vênus se encontra mais próximo do Sol do que a Terra, ele pode ser visto aproximadamente na mesma direção do Sol.

Vênus, “a estrela da manhã” é o nosso vizinho planetário mais próximo, sempre fascinou a humanidade desde os seus primórdios. O seu brilho apenas é excedido pelo Sol e Lua, e é fácil compreender o domínio que exercia nos céus e na importância para a compreensão. Desde cedo que teve uma dupla identidade, Hesperos e Phosphoros para os gregos ou Vesper e Lúcifer para os romanos, dependendo se era visto antes do pôr do Sol, ao final da tarde ou antes do nascer do Sol no amanhecer. Ainda hoje o seu duplo caráter é tido com um dos maiores mistérios.

Desde o inicio da era espacial que Vênus é um atrativo alvo para as ciências planetárias e foi um dos primeiros corpos do Sistema Solar a ser explorado, devido ao fato de estar tão próximo da Terra (metade da distância a Marte, na sua distância mais próxima).

“Este ano o planeta estará em trânsito entre março e abril. É quando o planeta passa em frente ao Sol, como um eclipse. Infelizmente, este fenômeno não poderá ser visto do Brasil”, finalizou o astrônomo.

Serviço:

Observação planetária – Júpiter e Vênus

Dias: Terças, quintas e domingos de janeiro.

Hora: 18h

Local: terraço panorâmico – Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes – Altiplano.

Fone: 3214.8270 – 3214.8303

Contato para imprensa:

Marcos Jerônimo – Astronomia

Fone: 83. 9137.3987 – 8718.7667

E-mail: mjr@bol.com.br