Lançado oficialmente, Educanvisa alerta alunos sobre os riscos da automedicação

Por - em 68

Foi lançado oficialmente na manhã desta terça-feira (14) em João Pessoa, o projeto Educação para Consumo Responsável de Medicamentos e de outros Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (Educanvisa), com o objetivo de conscientizar os alunos sobre os riscos da automedicação. A solenidade aconteceu na Escola Municipal Agostino Fonseca Neto, localizada no bairro do Cristo Redentor, e contou com a presença da representante da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ana Paula Massera.

O coordenador do Procon de João Pessoa (Procon-JP), Sandro Targino, representando o prefeito de João Pessoa Ricardo Coutinho (PSB), parabenizou a iniciativa e disse que as escolas estavam formando cidadãos conscientes. “A educação ultrapassa a sala de aula e é muito importante que os alunos tomem consciência dos cuidados com a saúde através de ações educativas”, afirmou.

Resultados positivos – O projeto em execução na Escola tem apresentado importantes resultados na avaliação da diretora da escola, Laurineide Laureano. “Trabalhamos a saúde no contexto escolar para melhorar a qualidade de vida. A meta é promover a saúde com formação da cidadania e, por isso, nossos educadores já vinham esclarecendo aos alunos como utilizar os medicamentos de forma correta, pois remédios são coisas sérias e não podem ser usados sem que haja a prescrição de um médico”, disse.

A gerente de Monitoramento, Fiscalização e Propaganda de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ana Paula Massera, afirmou que não adianta somente fiscalizar o uso de medicamentos, mas investir na educação sobre o uso racional dos remédios é de extrema importância. “É essencial que esses alunos saibam que ter saúde é mais do que utilizar medicamentos. O objetivo é formar cidadãos conscientes daquilo que precisam consumir e o que é estratégia de marketing, quando se depararem com alguma propaganda. Esses alunos que estão participando do projeto serão multiplicadores dessas informações”, declarou.

Conscientização – Durante o encontro, alunos mostraram através de música, teatro e fotografia o que estão aprendendo no projeto. Jaciara Moura dos Santos, aluna da 2ª série do ensino fundamental revelou que tem aprendido muito sobre os cuidados com o uso de medicamentos. “Não se pode tomar qualquer medicamento sem ter se consultado com o médico; você pode ser alérgico e ter outros problemas e isso é perigoso. Aprendi isso aqui na escola através desse projeto e já ensinei a minha mãe”, informou.

Kemmily Idalina da Silva Sousa, estudante da 4ª série observou que é muito importante se alimentar bem para não ter que fazer uso de medicamentos. “Aqui na escola já aprendemos a importância de ter orientação de um médico para poder tomar remédio e o melhor ainda é se alimentar bem para não precisar nem ir ao médico nem tomar remédios”, lembrou.

Ações – O projeto Educanvisa foi implantado em outubro do ano passado em caráter experimental nas escolas municipais Agostinho Fonseca Neto, no Cristo, e Cantalice Leite Magalhães, no Bairro das Indústrias. Desde então, a Anvisa vem desenvolvendo ações orientadas para a promoção da saúde no contexto escolar, com enfoque no uso racional de medicamentos e na influência da propaganda no consumo da população. Em João Pessoa, o projeto é desenvolvido em parceria pelas secretarias Municipal de Saúde (SMS), de Educação e Cultura (Sedec), com a Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa).

Participaram do evento representantes da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), além de alunos, professores, pais e a comunidade em geral.