Lau Siqueira recebe título de cidadão pessoense da Câmara

Por - em 37

Há 23 anos o poeta e atual diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Lau Siqueira, escolheu a cidade de João Pessoa como sua casa. Como forma de reconhecimento do trabalho que vem realizando na área cultural e na administração pública da Capital, a Câmara Municipal o homenageou na tarde desta terça-feira (4) com o título de cidadão pessoense. O vereador Luciano Cartaxo (PT) foi o autor da proposta. O prefeito em exercício, Durval Ferreira, esteve presente na solenidade.

Para Lau Siqueira, tornar-se definitivamente pessoense é motivo de orgulho. “Sempre me senti filho dessa terra. Esse é um fato que muito de alegra”, comemorou. Ele ainda ressaltou que essa não é uma conquista individual. “A indicação ressalta todo um trabalho coletivo que estamos desempenhando na Funjope. Esse é um presente que divido com todos que fazem parte da equipe e que conta com o respaldo do prefeito Ricardo Coutinho (PSB)”.

Segundo o autor da proposta, a homenagem é uma forma de parabenizar e reconhecer a sensibilidade com a qual Lau Siqueira vem desempenhando seu papel como executivo cultural da Capital. “O trabalho de Lau à frente da Funjope é visível por toda a cidade e está principalmente atendendo as necessidades do cenário popular, artístico e cultural”.

Histórico – Lau Siqueira é natural da cidade de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, e escolheu morar em João Pessoa no ano de 1985, aos 28 anos de idade. Desde a sua chegada à Capital paraibana, aproximou-se intensamente dos movimentos sociais, em especial, nas áreas sindical e cultural. Entre as funções desempenhadas nessa trajetória, assessorou o Sindicato das Telecomunicações (Sintel) e, a partir de 1998, o então deputado estadual Ricardo Coutinho.

Em janeiro de 2005, foi convidado para assumir o cargo de diretor-adjunto da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e, desde 2006, passou a ser diretor-executivo da instituição, desenvolvendo projetos culturais em todos os bairros da cidade.

O escritor homenageado, que faz poesias desde os 15 anos de idade, é autor dos livros ‘Comício da Veias’, lançado em 1993, pela Editora Idéia; ‘O Guardador de Sorrisos’, publicado em 1998 pelo selo Trema; ‘Sem Meias Palavras’, lançado em 2002, e ‘Texto Sentido’, lançado em outubro de 2007, pela Edições Bagaço.