Limpeza diária de praias recebe elogios de moradores e turistas

Por - em 51

“Sempre que venho a passeio em João Pessoa, nunca deixo de caminhar nas praias e vejo que a limpeza está cada vez melhor”. O depoimento de Maria do Carmo, funcionária pública aposentada e que mora em Campina Grande, feito na manhã desta sexta-feira (23), é a constatação de que caminhar pela orla da Capital pessoense está cada vez mais agradável e atraente com as praias limpas e bem cuidadas.

Para que isso aconteça, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) realiza um trabalho diário com equipes que limpam a orla marítima desde a praia de Barra de Gramame até o Bessa, na divisa com o município de Cabedelo. A Emlur recolhe 120 toneladas de lixo por dia em toda a extensão da orla.

Com a chegada do verão e o período de férias, quando aumenta o fluxo de visitante nesses locais de divertimento e lazer, a Emlur intensificou as ações para manter as praias limpas, melhorando a qualidade de vida da população e causando bem-estar aos visitantes.

Equipe – Com a participação de 40 agentes de limpeza, que trabalham em sistema rotativo a partir das 6h da manhã, e a utilização da máquina varredoura de domingo a domingo, que filtra toda sujeira da areia, a Autarquia tem deixado a orla limpa, principalmente nos locais onde acontecem os shows e práticas esportivas, nas proximidades do Busto de Tamandaré. Os agentes de limpeza realizam diuturnamente a catação de lixo na areia, a varrição das calçadas e das linhas d’água.

Acondicionamento – Segundo o diretor do Departamento de Varrição e Coleta (Devar), Noé Estrela, além dessas atividades diárias a Emlur ainda faz a higienização, lavando as calçadas e as ruas com carros-pipa, onde são aplicados produtos para remoção de sujeiras e manchas deixadas pela população. Noé Estrela informou que serão instaladas em áreas das praias ‘ilhas de garrafa Pet’, confeccionadas pelo setor de arte da Emlur, com a finalidade de proporcionar comodidade aos banhistas no descarte de cocos, garrafas e outros resíduos. Segundo ele, o lixo jogado na areia e na rua acaba indo para o mar, ou pior, entope os bueiros e as galerias, provocando transtornos em época de chuvas.

Ação educativa – As atividades para melhorar o visual das praias não se resumem apenas a varrição, a coleta e a higienização. Há quatro anos, a Emlur colocou em prática o projeto Praia Limpa, que este ano ganhou o slogan ‘Cidade Limpeza, Verão Beleza!’. Esse projeto tem o objetivo de despertar na população o interesse sobre os problemas gerados com sujeira e a poluição das praias, que causam sérios transtornos, além de afastar os turistas da cidade. A ação educativa tem maior foco nas praias da Penha, Seixas, além de Cabo Branco, Tambaú e Bessa, as mais freqüentadas no verão, essas três últimas por possuírem melhor infra-estrutura de bares, hotéis e lanchonetes.

A operacionalização do projeto ‘Cidade Limpeza, Verão Beleza!’ é realizada com a distribuição de sacolas de praia pelos agentes ambientais na areia, na calçada, nos sinais de trânsito, orientando os banhistas para a importância de manter a praia limpa e preservar o meio ambiente.

De acordo com Elma Xavier, diretora do Departamento de Valorização e Recuperação dos Resíduos sólidos, desde o lançamento do projeto no início de dezembro até agora, já foram distribuídas 26.831 sacolas de praia e 21.514 sacolas de câmbio, para automóveis. Essa ação termina no próximo domingo (25). “Nosso objetivo é mudar a atitude da população por meio da educação, mostrando os problemas ambientais causados pela forma inadequada de acondicionamento e disposição final do lixo nas praias”, disse Elma Xavier.

Parcerias – Para desenvolver esse projeto, a Emlur conta com parceiros importantes como a Empresa São Braz e o Lojão Armazém Paraíba que, cumprindo sua responsabilidade social e ambiental, vinculam suas marcas a ações importantes de cidadania. Uma outra parceria está sendo feita com a Superintendência de Transportes e Trânsito (STTrans), que autorizou a distribuição de sacolas de praia no Terminal de Integração do Varadouro nos finais de semana.

Segundo o superintendente da Emlur, Coriolano Coutinho, há um grande esforço e determinação do órgão em deixar as praias com um ótimo padrão de qualidade. Ele entende que as praias representam o cartão de visita para os turistas e são o principal espaço de lazer dos pessoenses, por isso devem ser bem cuidadas e limpas.

“Em pesquisas divulgadas pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis na Paraíba (ABIH-PB) e pela Secretaria de Turismo (Setur) do município, percebemos o índice de satisfação com a limpeza da cidade. Quem utiliza as praias da Capital é o principal termômetro quanto à qualidade do nosso serviço”, enfatiza Coriolano Coutinho.

Depoimentos – “A Emlur está de parabéns! Percebemos que a cidade está cada vez mais agradável e limpa, seja nas ruas, no centro ou nos bairros e, principalmente, nas praias. No entanto, falta mais compreensão da população, pois quando a Prefeitura faz a limpeza nas praias, com pouco tempo os banhistas sujam. Isso é inadmissível. Sugiro que as campanhas educativas sejam diárias”, sugere Maria de Lourdes Araújo Gomes, funcionária pública aposentada, residente no Centro.

“A limpeza em João Pessoa está excelente. Sempre venho a passeio e nunca deixo de caminhar nas praias. Cada vez que venho, vejo que a limpeza está melhor. Os agentes de limpeza são educadíssimos e com os cuidados que eles têm em deixar as praias mais limpas para os turistas, podemos apreciar essa maravilha que são as praias desta cidade. Infelizmente, algumas pessoas ainda não contribuem para manter a cidade mais limpa”, disse Maria do Carmo, aposentada, que mora em Campina Grande.

“Está ótimo. É fundamental a limpeza não só em todos os bairros, mas principalmente nas praias, cartões postais de João Pessoa. Todos os dias caminho na orla a partir das 5 da manhã e percebo que está sempre limpa. É incrível, pois as administrações anteriores não tinham essa preocupação como se tem hoje. Parabéns à Emlur e ao prefeito. Para mim o que deveria melhorar, além da população ter a consciência que deve contribuir com a limpeza, seria obrigar os donos de cães a levar saquinhos quando forem passear na praia para apanhar os dejetos dos animais”, observou João Viegas Ferreira, vigilante, morador de Cruz das Armas.