Livro do poeta Iverson Carneiro é lançado com apoio da Funjope

Por - em 33

O poeta e teatrólogo paranaense, Iverson Caneiro, vai lançar na Capital paraibana o livro “Moleque Velho”, nesta terça-feira (17), às 19h, no Teatro Lima Penante. A capa da obra é assinada pelo artista gráfico Igo Vinícius Carneiro, filho do autor, e os prefácios são do cantor e compositor Chico César e do poeta e jornalista carioca Tanussi Cardoso. O evento tem o apoio da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).    Iverson Carneiro vê em “Moleque Velho” o retorno à cena de um poeta que crê não ter criado nenhum de seus poemas. O autor costuma dizer que os capturou no ar, onde habitam todos os versos, e deu-lhes vida.

Natural de Belém do Pará, Iverson Medeiros Carneiro viveu a infância e parte da adolescência na cidade de Bragança, no mesmo estado. Começou a escrever em 1976, mas só publicou seu primeiro livreto, “Palavras pra quem tem boca pra cantar e gritar”, em 1981, quando já morava em João Pessoa.

Em 1979, Iverson participou do projeto “Lá vem a moçada pelas ruas da cidade”, embrião do Movimento dos Escritores Independentes da Paraíba (Mei), juntamente com poetas e compositores da terra, como Pedro Osmar, Paulo Ró e Chico César, só para citar exemplos. Quatro anos depois, publica o segundo livreto “Poetizando Marginalmente” e participa do Primeiro Festival de Poesia de Rua, em Salvador (BA). De lá para cá, lançou várias outras obras.

Atualmente, o poeta mora na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. Ao longo últimos 30 anos, ele atuou também em várias peças de teatro, seja como ator ou diretor, e teve inúmeros textos publicados em jornais e revistas de todo o Brasil.