Luciano Agra apresenta projeto para transporte público da Capital

Por - em 20

O Prefeito Luciano Agra apresentou para a equipe do Ministério das Cidades o projeto do município de João Pessoa que vai pleitear recursos do PAC da Mobilidade Urbana junto ao Governo Federal. A apresentação foi coordenada pelo prefeito junto com o Governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, que também apresentou o projeto do Estado para a região metropolitana. O projeto prevê que os sistemas funcionarão de maneira integrada. O encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira (25), em Brasília (DF

“A apresentação atingiu o objetivo que nós pretendíamos que era o de comprovar a viabilidade para implantação do sistema de transportes metropolitano integrado com o sistema de ônibus urbanos de João Pessoa”, ressaltou o prefeito.

A expectativa é que na primeira semana de agosto deste ano o Governo Federal anuncie os nomes das cidades contempladas com os recursos disponíveis pelo PAC da Mobilidade. Luciano Agra está confiante na aprovação do projeto. “Segundo os técnicos do Ministério das Cidades a proposta foi considerada consistente e cumpre os requisitos para que João Pessoa seja contemplada”, afirmou o prefeito.

Projeto – A proposta da PMJP para o PAC da Mobilidade Urbana consiste em modificações estruturais no sistema de transporte público coletivo, que envolve os corredores Cruz das Armas, Pedro II, Epitácio Pessoa e 2 de Fevereiro, além do terminal de integração urbano. O valor pleiteado para todas as obras que ficarão sob a gestão da prefeitura é de aproximadamente R$ 166 milhões.

Entre as obras estruturais do projeto estão incluídos um viaduto, que será construído entre os Bairros Cristo Redentor e Geisel; três terminais de integração (que contemplam os bairros de Mangabeira, Três Lagoas e Cristo, nas proximidades do Estádio Almeidão); faixas exclusivas para ônibus; duplicação de avenidas; melhoramentos em vias paralelas às principais e estações de paradas de ônibus.

De acordo com a secretária de Planejamento de João Pessoa, Estelizabel Bezerra, a prefeitura tem como objetivo prioritário melhorar o sistema de transporte coletivo de massa, favorecendo o usuário do serviço, que representa a maior parte da população. “No projeto, consideramos ainda a região metropolitana, que compreende as cidades de Bayeux, Cabedelo e Santa Rita, cujas fronteiras territoriais são cada vez mais simbólicas, por causa da população que transita entre as duas cidades”, comentou a secretária.

Agra esteve acompanhado, durante a ocasião, do superintendente de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans), Nilton Pereira, que oficialmente apresentou o projeto; do coordenador do PAC de João Pessoa, Glauco Rogério; e ainda da arquiteta Sheila Freire, da Secretaria de Planejamento do Município (Seplan). “Este foi um projeto feito totalmente por nossos técnicos da Seplan e STTrans”, ressaltou o prefeito.

Durante a apresentação, também estiveram presentes o coordenador do PAC Estadual, Ronaldo Barbosa; e, pelo Ministério das Cidades, a diretora de Mobilidade Urbana, Luiza Gomide.

 

Confira as principais propostas da PMJP para cada área:

Centro da Cidade: Construção de um terminal de Integração do sistema urbano, metropolitano e ferroviário. A proposta para integração dos sistemas consiste na construção de um novo terminal ao lado do Terminal Rodoviário já existente, para integrar não só as linhas urbanas, mas também as intermunicipais que já estão operando com integração temporal.

Corredor de Cruz das Armas: Implantação do Bus Rapid Transit (BRT), um sistema de ônibus de alta capacidade; Construção de um terminal de integração, onde há a convergência das linhas quando saem dos bairros; Duplicação da Avenida no trecho pertencente ao bairro Oitizeiro, transformando-a em pista dupla com canteiro central; Construção de Estações de parada de ônibus com faixa exclusiva junto ao canteiro central ao longo de toda avenida e Investimento em vias paralelas para a circulação mista de veículos, já que na avenida principal será apenas uma via em cada sentido.

Corredor Pedro II: Implantação do Bus Rapid Transit (BRT), um sistema de ônibus de alta capacidade; Construção de um terminal de integração, onde há a convergência das linhas quando saem dos bairros; Construção de estações de parada de ônibus e de faixa exclusiva ao longo das Avenidas Rodrigues Alves, Sérgio Guerra e Walfredo M. Brandão e Investimento em vias paralelas para a circulação mista de veículos, já que na avenida principal será apenas uma via em cada sentido para isso.

Corredor Epitácio Pessoa: Implantação de uma faixa exclusiva e prioritária para o transporte público junto ao canteiro central e destinação de duas faixas para o tráfego misto; Construção de estações de parada de ônibus junto ao canteiro central e Implantação de bicicletários nas imediações das estações.

Corredor 2 de Fevereiro: Construção de um viaduto na interseção da BR- 230 com a rua Waldemar Naziazeno, interligando os bairros Cristo Rendentor e Ernesto Geisel; Construção de um terminal de integração e Investimento em vias paralelas ao corredor para acomodar o tráfego misto.