Luciano Agra lança 3ª edição do Prêmio ‘Escola Nota 10’

Por - em 63

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e a secretária da Educação e Cultura, Ariane Sá, lançam nesta segunda-feira (31) a terceira edição do Prêmio Escola Nota 10. Na solenidade, que acontecerá a partir das 14h, no Espaço Cultural, com a participação de gestores e especialistas da rede municipal de ensino, também serão apresentadas as diretrizes educacionais para 2011. O evento se estende durante toda a tarde.

Pelo 3º ano consecutivo, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) oferece aos trabalhadores das unidades escolares (exceto Creis) um 14º salário, caso a escola atinja 100% de êxito. A partir dos resultados no final de cada ano letivo e de acordo com a porcentagem alcançada no índice, a unidade de ensino recebe o selo de ‘Escola Nota 10’.

A avaliação contempla seis indicadores: regularidade de documentos escolares, cumprimento de conservação do patrimônio, cumprimento de metas de economia de material de custeio, atividades transdisciplinares, frequência dos trabalhadores da educação na formação continuada e aprendizagem dos alunos.

Todas as avaliações são de responsabilidade da Secretaria de Educação (Sedec) e acontecem cotidianamente, tendo cada indicador o peso 10 do valor global do índice. Ao fim das atividades do Escola Nota 10, acontece a avaliação de aprendizagem dos alunos, que tem peso 50 e ocorre no fim do ano letivo.

Prêmio Escola Nota 10, Edição de 2010 – Das 91 escolas avaliadas, 87 tiveram Índice de Excelência em Educação com percentuais entre 50% e 90%. A Prefeitura Municipal de João Pessoa desembolsou R$ 3 milhões e beneficiou cerca de quatro mil servidores. Segundo a secretária de Educação, Ariane Sá, o Escola Nota 10 gerou uma conscientização mútua entre os diretores, professores e funcionários da rede de ensino com a comunidade.

Nesta edição de 2011, o Prêmio Escola Nota 10 trará como novidades, incluso na “Avaliação da Gestão Escolar”, dois novos tópicos: meta presencial e meta de aprovação alcançada de, no mínimo, 90% dos alunos, informadas pelo Sistema Acadêmico Municipal (SAM). Haverá ainda uma nova meta, a “Avaliação da Informática Educacional”, que corresponderá ao desempenho das ações propostas e o uso das tecnologias educacionais.

Outra mudança, que beneficiará os profissionais da educação, é a nova escala da “Avaliação da Frequência na Formação Continuada”:

Terá direito a esse percentual a escola que tiver 100% de seus profissionais com frequência mínima de 75% na Formação Continuada – 10%

Terá direito a 90% do percentual a escola que apenas 01 (um) não obtiver frequência de até 75% na Formação Continuada – 9%

Terá direito a 80% do percentual a escola que apenas 02 (dois) não obtiverem frequência de até 75% na Formação Continuada – 8%

Terá direito a 70% do percentual a escola que apenas 03 (três) não obtiverem frequência de até 75% na Formação Continuada – 7%

Terá direito a 60% do percentual a escola que apenas 04 (quatro) não obtiverem frequência de até 75% na Formação Continuada – 6%

Terá direito a 50% do percentual a escola que apenas 05 (cinco) não obtiverem frequência de até 75% na Formação Continuada – 5%

A escola que tiver mais de 05 (cinco) profissionais com frequência inferior a 75% na Formação Continuada não terá direito a esse percentual – 0%