Lulu Santos empolga público em mais uma noite do Estação do Som

Por - em 52

“Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia…” e não será mesmo para as pessoas que estiveram presentes no show de Lulu Santos, neste sábado (21), na praia de Tambaú. O cantor empolgou o público com canções que marcaram gerações e embalou muitos casais apaixonados. O show de abertura ficou por conta da cantora paraibana Gláucia Lima. O evento faz parte do projeto ‘Estação do Som’, que acontece até o final de janeiro na Capital. A realização é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Fundação Cultural (Funjope).

Depois de anos sem fazer show na Paraíba, Lulu Santos retornou ao palco em grande estilo e entoando canções entre as mais queridas e pedidas dos fãs, além daquelas que estão contidas no seu mais recente trabalho “Lulu Santos Acústico MTV II”. Acompanhado da banda composta por Jorge Aílton (baixo e vocais), Chocolate (bateria), Hiroshi (teclados), Silvio Charles (percussão e vocal), PC (sopros e percussão) e Andrea Negreiros (vocais, tambura e percussão), o cantor passeou pelos hits “Papo Cabeça”, “Tudo Azul”, “Tempos Modernos”, “O Último Romântico”, “Apenas Mais uma de Amor”, “Como uma Onda”, “Já é”, entre outras.

Famílias reunidas – Mesmo com o dia propenso as chuvas, o público não temeu e marcou presença para prestigiar o cantor, um dos maiores ídolos da música pop de todos os tempos. As amigas Ana Otília e Marcela Arbia disseram que são fãs do cantor e não perdem um show.
“Curtimos Lulu Santos desde sempre e já assistimos diversos shows. Claro, não podíamos perder hoje, principalmente porque o projeto está muito bacana. A programação escolhida este ano foi excelente, recheado de boas atrações”, afirmaram elas que também marcaram presença nos shows de Luis Melodia, Lenine e Jorge Aragão.

Ricardo Giadans não resistiu ao gosto pelo artista e a vontade de prestigiar o show e levou toda a família: mulher, filhas, sogra e sobrinha. “Lulu Santos foi um cantor que marcou a minha geração e muitas outras dos anos 80 e 90. Não tem como não gostar das suas músicas. Esse incentivo do projeto é muito importante para movimentar a cultura da cidade de João Pessoa”, revelou.

As irmãs Regiane e Rose Monteiro chegaram de São Paulo e nem bem conheceram a Capital já foram conferir a apresentação da noite. “Achamos o projeto super bacana e esse incentivo aos artistas da terra é importante para que o turista conheça um pouco da cultura local”, frisaram.

Cultura popular – A cantora Gláucia Lima fez o show de abertura da noite. Enaltecendo ritmos tipicamente nordestinos como coco de roda, o baião, a ciranda e o maracatu, ela mostrou a essência da Paraíba em suas canções e apresentação. “Acho bacana essa junção de tribos. Tem artistas que cantam MPB e tem artistas que cantam a cultura popular”, citou.

Entre as músicas tocadas na noite estavam “Tabajara”, “Leveza na Alma”, “Contos da Oca Ôca”, “Os Inácios”. “Eu canto a música que é produzida na PB, que eu acho bacana, que tem uma letra boa e uma melodia bacana. O meu show é composto de tudo que é de ritmos e sons”, completou.

Circuito do Sol Paraíba – O ‘Estação do Som’ faz parte do projeto ‘Circuito do Sol Paraíba’, que acontece durante todo o mês de janeiro com uma vasta programação cultural, que envolve ainda esporte e lazer, e conta com a presença de artistas locais e nacionais. O próximo final de semana marca o encerramento do projeto. Na sexta-feira (27), se apresentam Ivan Lins e Eleonora Falcone. No sábado (28), Frejat e Zé Viola fecham com chave de ouro.