Maciel Melo e Wander Farias tocam juntos no Seis e Meia

Por - em 25

O Projeto Seis e Meia reserva para esta quarta-feira (04), a apresentação de um dos melhores e mais completos compositores nordestinos da atualidade. Trata-se do pernambucano Maciel Melo, um dos nomes mais respeitados da música brasileira e autor de grandes sucessos. A atração local será o cantor, compositor e violonista Wander Farias, que além de exímio instrumentista, canta músicas autorais e de outros compositores paraibanos.

O Seis e Meia é promovido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e pela Acorde Produções e recebe o apoio cultural do Ambassador Flat e dos restaurantes Vila Cariri, O Cabata, Peixe Elétrico e Cia do Chopp. Esse show, que começa pontualmente às 18h30, será realizado na área do estacionamento do MAG Shopping, em Manaíra. Os ingressos custam R$ 20,00 e R$ 10,00. A venda antecipada acontece no posto montado no primeiro piso do MAG Shopping. Informações 9134-7610.

Durante o evento serão arrecadados alimentos não perecíveis destinados ao Banco de Alimentos de João Pessoa, que atende a cerca de 90 entidades que trabalham com a população carente da capital.

Maciel Melo – Na entrada de Iguaraci, cidade do sertão pernambucano, distante 363 km do Recife, uma placa avisa orgulhosamente: “Está é a terra de Maciel Melo”. Uma justa homenagem ao mais completo compositor de forró em atividade no Nordeste. Com 44 anos de idade, completados em maio, Maciel Melo já entrou na história da música nordestina com clássicos como ‘Caboclo Sonhador’, sucesso na voz de Flávio José e de Fagner, e que ‘Que nem vem-vem’, com Elba Ramalho.

O primeiro disco de Maciel Melo, lançado 1989, chama-se ‘Desafio das Léguas’, um disco ousado para um desconhecido que tinha participações de Vital Farias, Xangai, Dominguinhos e Décio Marques. Maciel Melo enfrentou a longa e tortuosa estrada do sucesso, desafiou e venceu os obstáculos que encontrou ao longo da jornada e chega vitorioso ao nono disco, intitulado ‘O Solado da Chinela’.

Este novo trabalho mostra o artista não apenas como um melodista engenhoso e letrista preciso, mas também um grande cantor, e não só de suas próprias composições. Neste disco Maciel Melo faz releituras de ‘O Menino e os Carneiros’, de Geraldo Azevedo e Carlos Fernando, ‘Fuxico’, de Dinho Oliveira, ‘Flor mulher’, de Aracílio Araújo e Pinto do Acordeon, e ‘Serrote Agudo’, de José Marcolino.

Maciel Melo aprendeu com o pai, Heleno Louro, ou Mestre Louro, tocador de sanfona de 120 baixos, que o autêntico forró pé-de-serra não se limita a sanfona, zabumba e triângulo. Por isso ele se vale também do violão, guitarra elétrica, sopros, cavaquinho e até banjo.

O forró de Maciel Melo é feito pra dançar, mas sem rótulos. Nada de forró pé-de-serra de ocasião, universitário da moda moderno produzido em linha de montagem. É simplesmente atemporal, como toda grande música que se preze.

Wander Farias – Muito conhecido pelo público de João Pessoa, Wander Farias atuou por muito tempo na noite, tocando em bares e projetos culturais. Tocou e fez backing vocal para artistas como Adeildo Vieira, Milton Dornellas, Rosildo Oliveira e Metalúrgica Filipéia. Participou também de CDs de vários artistas seja como compositor, arranjador ou violonista. Atualmente o artista está gravando o seu 1º CD que brevemente chegará ao público.

Em 2001 o músico teve uma breve passagem pelos palcos europeus se apresentando em Portugal e França, chegando a gravar um CD DEMO em Lyon. No Seis e Meia desta semana, Wander Farias vai apresentar o show intitulado “Favelas Eletrônicas” – título do seu primeiro disco solo – onde mostra o seu violão “sui generis” com pegada forte, pulsante e harmoniosa, em músicas autorias e de outros compositores paraibanos. O musico será acompanhado por percussionistas e vai cantar além de composições próprias, sucessos de Chico Cesar, Júnior Targino, Escurinho e Adeildo Vieira.