Mais 33 casas reconstruídas são entregues nesta sexta-feira

Por - em 21

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) entrega, na manhã desta sexta-feira (22), mais 33 moradias reconstruídas pelo Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH), nas comunidades de Barra de Gramame e Engenho Velho. Essas casas se somam às mais de mil construções de taipa e sem condições de habitabilidade que já foram substituídas por residências de alvenaria, na Capital, através de parceria entre os governos Federal e Municipal. Outras 2 mil deverão ser construídas nos próximos meses.

Às 9h, o prefeito entrega 20 moradias em Barra de Gramame, na Rua Domingos da Paixão (vizinho ao Bar Panela Cheia). Às 11h, será a vez de 13 moradores do Engenho Velho receber suas novas moradias. Esta última solenidade ocorre em frente à Associação Agrícola do bairro. A secretária de Habitação Social, Emília Correia, disse que somente este mês a Prefeitura está entregando mais de 200 moradias construídas pelo PSH em vários bairros da cidade, como Róger, Mandacaru, Padre Zé, Alto do Céu, Timbó, Cristo, Rangel e Jacarapé.

Cada casa possui 37,2 metros quadrados, com sala, cozinha, banheiro e dois quartos. A construção custa em média R$ 10 mil, recursos da Caixa Econômica Federal, com 20% de contrapartida da Prefeitura. O programa do Governo Federal é destinado a famílias de baixa renda. Na Capital, para ser beneficiado pelo PSH, a família deve morar em casa de taipa ou sem condições de habitabilidade e ser proprietária do terreno aonde será construída a nova moradia de alvenaria. Nesta modalidade, a família não paga nada pela nova casa.

Segundo a secretária Emília Correia Lima, a política habitacional implantada pela atual gestão da Prefeitura de João Pessoa inclui outros programas habitacionais e modalidades de financiamento que se adequam à necessidade de moradia e renda das famílias beneficiárias. Somando todas as ações da Prefeitura, em parceria com o Governo Federal, o Governo Municipal chegará, no próximo mês, à marca de 3 mil residências entregues, em pouco mais de três anos de gestão.