Mais 77 famílias ganham casas e cidadania no ‘Gervásio Maia’

Por - em 46

Mais 77 famílias de João Pessoa ganharam um endereço residencial na manhã desta quarta-feira (30), durante o sorteio da localização das últimas 77 casas do Condomínio Residencial Gervásio Maia, no Colinas do Sul. O sorteio foi feito pelo prefeito Ricardo Coutinho (PSB), com a presença dos proprietários dos imóveis, no auditório do Paço Municipal, Centro da cidade. Até fevereiro, a Prefeitura deverá chegar à marca de 3 mil moradias entregues em pouco mais de três anos. Isso significa que, a cada dia, quase três famílias que moravam em abrigos, casas de parentes ou pagavam aluguéis estão ganhando residências próprias.

“Eu estou muito feliz. Sou casado, tenho quatro filhos e ainda não possuía uma casa para morar. Tenho um comércio aqui na praça Aristides Lobo, que a Prefeitura organizou, e é de onde tiro o sustento da minha família; agora eu tenho um endereço. É muita felicidade”, disse o comerciante informal Eraldo Marinho de Vasconcelos, o primeiro sorteado. As 77 casas foram destinadas a comerciantes ambulantes (50) e servidores municipais (27).

Cidadania – O prefeito Ricardo Coutinho destacou que o Governo Municipal, com esse sorteio, estava fechando o ciclo de ocupação do maior empreendimento residencial do Governo Lula, executado pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

“Estamos concluindo um conjunto habitacional de 1.336 casas e dando cidadania a quem não tinha, quem vivia em sete acampamentos da cidade e em abrigos que deveriam ser provisórios, mas se tornaram permanentes. Para se ter uma idéia, entre as famílias que já estão morando no conjunto, havia crianças com 10 anos de idade que nunca entraram em um banheiro, porque foram criadas debaixo de uma lona. Outras habitavam em galpões junto com dezenas de famílias, sem nenhuma dignidade”, disse.

O prefeito ressaltou que a Prefeitura dialogou com todos os segmentos e destinou casas a ambulantes, funcionários públicos, trabalhadores da construção civil, a pessoas que realmente não tinham uma moradia. “Não damos casas a quem já tem. Por isso não permitimos que essas moradias sejam vendidas. Quem ganha uma casa e vende é porque não precisa. Enquanto isso, há uma relação enorme de gente que está esperando essa oportunidade há anos”, lembrou.

Estrutura – A secretária da Habitação Social (Semhab), Emília Correia Lima, falou da estrutura do Residencial Gervásio Maia. “É um dos melhores locais para se morar hoje na cidade, porque foi pensado, planejado. Estamos concluindo a construção de uma escola, uma creche, uma moderna Unidade de Saúde da Família, uma quadra de esportes e temos projeto pronto para a instalação de uma praça. Cuidamos do saneamento básico da área. Nos preocupamos até com a posição das casas, para que nenhuma ficasse virada para o poente, evitando o aquecimento. As ruas principais são calçadas e as demais estão em projeto. Qual dos loteamentos da cidade foi pensado e executado com uma estrutura igual?”, indagou.

A solenidade no auditório do Paço contou com a presença da vereadora Paula Frassinete (PSB) e do presidente do Sindicato dos Ambulantes, Juarez Marques, além de auxiliares do Governo Municipal.