Mais de 70% dos alunos do 2° ano têm evolução no aprendizado

Por - em 22

A Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) de João Pessoa (PMJP), através da assessoria pedagógica, divulgou nesta segunda-feira (17) o relatório com o resultado das duas etapas da Provinha Brasil 2009. O instrumento de avaliação aplicado em todo o Brasil visa alcançar as metas de qualidade estabelecidas pelo Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE).

De acordo com a avaliação, 73,33% dos alunos matriculados no 2° ano tiveram evolução no aprendizado, ou seja, mudaram de nível. No total, 105 turmas fizeram o teste. Vinte e um por cento do alunado se manteve estável na segunda avaliação em relação à primeira. Apenas 4,76% tiveram um desempenho menor no segundo teste. “Tais avanços decorreram da vivência de atividades, oficinas de leitura e de produção de textos, considerando-se o diagnóstico dos alunos de cada sala e, principalmente, considerando as competências que os alunos do 2º ano precisavam demonstrar que já haviam alcançado”, frisou Eliane Ferraz, uma das coordenadoras do projeto.

Segundo Eliane, o significativo avanço se deu em virtude de várias aspectos, principalmente no fortalecimento do trabalho pedagógico realizado em sala de aula. “Foi muito importante a necessidade de intervenção dos professores, para que os alunos vivenciassem e apreendessem os conteúdos do 1º e do 2º ano escolar; a adoção e vivência de uma metodologia centrada na ação, reflexão e ação, além do caráter reflexivo do trabalho/ participação dos professores e dos estagiários, no processo de construção de conhecimento”, definiu.

Período – Os alunos são classificados em cinco níveis. As provas foram aplicadas nos meses de maio e novembro de 2009, em 50% das escolas da rede municipal de João Pessoa. A aplicação da provinha tem como principal objetivo realizar um diagnóstico do nível de alfabetização das crianças ainda nos primeiros anos de escolarização. As ações foram desenvolvidas em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Na Provinha Brasil, os domínios estabelecidos como desejáveis para os alunos das séries iniciais são os seguintes: Domínio do Sistema de Escrita, onde se pede a diferenciação entre letras e outros sinais gráficos; Domínio da Leitura, onde o aluno tem que ler palavras, localizar informação em texto e identificar assunto de um texto, e o Domínio da Escrita, onde se avalia a escrita de palavras e frases.

Objetivo – A Provinha Brasil é um instrumento de avaliação que tem por objetivo possibilitar a realização de um diagnóstico do nível de alfabetização das crianças das redes públicas de ensino após um ano de escolaridade. A prova, direcionada aos alunos matriculados no segundo ano de escolarização, é aplicada no início e no final do ano letivo.

As provas são elaboradas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e distribuídas a todas as secretarias de educação pelo Ministério da Educação (MEC). A aplicação da provinha é voluntária e deve ser coordenada pelas redes estaduais e municipais de educação.

A expectativa do Inep/MEC é oferecer aos gestores públicos e aos professores informações sobre o nível de alfabetização dos alunos logo no começo do processo de aprendizagem, permitindo, assim, intervenções com vistas à correção de possíveis insuficiências apresentadas nas áreas de leitura e escrita. No final do ano é aplicada outra prova, para que professor e gestor possam avaliar quanto o aluno progrediu. A avaliação foi criada no ano de 2008.