Mais três revistecas em ilhas de leitura são instaladas na Capital

Por - em 49

Devido à grande aceitação do público e dando continuidade ao estímulo a prática de leitura na Capital, a população ganha nesta quinta-feira (11) três novas revistecas. O projeto, implantado no início de 2010, é fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e a Editora Abril Cultural.

A primeira revisteca a ser inaugurada, às 8h30, vai funcionar na sede da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), no Distrito Industrial. Em seguida, a coordenação segue para o Casarão 34, em frente a Praça Dom Adauto, Centro. A última a ser inaugurada será a instalada na Secretaria de Gestão Governamental e Articulação Política (Segap), no Paço Municipal. Com a ampliação do projeto, a capital passa a ter oito espaços de leitura.

“Além do incentivo ao hábito de ler, a revisteca leva até a sociedade entretenimento, cultura e lazer, dando oportunidade de um pai de família, de uma dona de casa ou de um funcionário público abastecer-se de informações gratuitamente”, relata a consultora educacional, Crisélia Oliveira.

Cada revisteca conta com aproximadamente 300 exemplares da editora, dos mais diversos tipos, que ficaram dispostos em prateleiras e expositores. A cada três meses, o espaço recebe um novo kit. Além de ler no espaço, o leitor pode pegar emprestado e levar pra casa até três revistas, para leitura junto às famílias, podendo passar até uma semana com as edições.

“Isso faz com que o leitor ganhe gosto e sempre volte para conferir as novidades. No caso, das repartições públicas, a idéia é promover a prática entre os servidores e visitantes do órgão”, finaliza a consultora.

Revistecas – Depois de lançada a primeira, na sede da Guarda Municipal, as revistecas chegaram também em quatro unidades do Projeto Estação do Livro (criado e mantido pela PMJP) em praças públicas.

O projeto funciona nas Praças Bela (Funcionários II), Nossa Senhora da Paz (Castelo Branco), Mangueiras (Alto Mateus) e Amizade (Rangel). O objetivo da PMJP, segundo o coordenador da Biblioteca Municipal, Marcos Paulo de Farias, é em curto prazo instalar mais três unidades em pontos diferentes da capital, somando assim 11 espaços de leitura.