Mangabeira é o primeiro bairro a receber projeto Circo Digital da PMJP

Por - em 38

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) populariza a ciência e a tecnologia por meio do projeto Circo Digital, lançado nesta segunda-feira (28). Com oficinas na área de informática, telefonia, produção musical, corte e costura, artesanato e arte circense, a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) desenvolve um trabalho de inclusão social nos bairros da cidade, começando por Mangabeira. No próximo ano, o Circo Digital será montado nos bairros de Valentina Figueiredo, Cruz das Armas e Mandacaru.

As atividades começaram na noite nesta segunda-feira e estão sendo oferecidas nove oficinas, com mais de 250 vagas abertas, sendo que a maioria já está ocupada. Além das capacitações, a população tem acesso livre à internet e aproveita um espaço beleza, onde serão feitos serviços estéticos de cabelo e maquiagem.

O prefeito Luciano Agra fez o lançamento oficial do evento onde enfatizou que é preciso realizar iniciativas como essa do Circo Digital. “Eu tenho muito orgulho de dizer que nós temos sim uma série de ações e obras em curso na cidade, como por exemplo, na área de tecnologia. Estamos vivendo a era do conhecimento, e para adquirir esse conhecimento, são necessárias ferramentas que vem da tecnologia da informação. Temos por obrigação ter uma política que promova, incentive e patrocine a ciência e a tecnologia, inclusive os talentos que surgem naturalmente quando existe uma política pública voltada para essa área”, comentou.

“Nós estamos levando conhecimento e qualificação para as pessoas. No mês de outubro tivemos uma longa programação no Ponto ‘Cemtífico’, no Centro, e agora estamos percorrendo os bairros. A partir de março de 2012 vamos instalar o Circo Digital em bairros como Valentina, Cruz das Armas e Mandacaru, onde há grande demanda por essas ações”, afirmou o secretário da Secitec, Marconi Maia.

O Circo Digital está montado na Rua Luiz Alberto M. Coutinho, em Mangabeira VII, próximo ao ginásio Hermes Taurino. Todas as atividades são gratuitas e os participantes receberão certificado no último dia do evento, 9 de dezembro, na presença do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, segundo o secretário.

Ele destacou a inclusão de uma nova oficina, a de manutenção de celular, devido à possibilidade de trabalho, considerando a utilização dos aparelhos pela população. Outra novidade é uma parceria com o Centro Cultural Piollin, na oficina de arte circense.

“Temos atividades para todas as faixas etárias. Enquanto os adultos aproveitam a internet no Espaço Estação Digital, as crianças poderão aproveitar da Estação Kids, no Espaço Casa Brasil”, explicou.

De acordo com Marconi Maia, a cidade de João Pessoa já possui 26 Estações Digitais, em 23 bairros da Capital e, antes do ano terminar, serão inauguradas mais cinco, em que ele destaca a do Mussumago, Jaguaribe e Guarda Municipal. “Mesmo com esta política pública de inclusão social, muita gente não sabe manusear um computador, então, com estas oficinas as pessoas vão ter mais chances no mercado de trabalho, considerando que é um conhecimento básico que a população deve ter”, disse ele.

Instrutores – Alexandre Barbosa ou Alexandre ‘HB’ vai ensinar na Oficina de Manutenção de Celulares durante as duas semanas de curso. “Esse curso foi uma proposta que eu recebi do Secretário Marconi, junto a Prefeitura, onde o público-alvo é a população que não tem condições de pagar um curso particular desses. O curso é uma novidade no mercado de trabalho e vai incentivar os alunos a se especializarem nessa área de tecnologia”, explicou.

Outra novidade é a Oficina de Artesanato, onde a instrutora pretende iniciar uma base para deixar os alunos futuramente capacitados, para mostrar os trabalhos produzidos, expondo em feiras e eventos e até montar o seu próprio negócio. “Eu vou trabalhar com a parte de tecidos, ensinando os alunos a confeccionar colares, brincos, diademas, presilhas, entre outros acessórios. E espero que todos saiam qualificados e tenham uma nova fonte de renda para ajudar nas despesas pessoais e familiares”, disse Terezinha Fernandes.

Alunos – o estudante José Alisson, 17 anos, veio fazer a inscrição para a Oficina de Design Gráfico e disse que escolheu o curso por afinidade. “Esse é um curso para o futuro, por isso resolvi me inscrever”, explicou.

Já Renata Medeiros, 17 anos, estudante do Terceiro Ano do Ensino Médio estava com dúvida entre os Cursos de DJ e Costura e Customização de Camisetas hora da inscrição. “Estou em dúvida, mas com os dois eu posso ganhar dinheiro, no curso de DJ posso tocar em festas e em Corte e Costura posso consertar e costurar roupas para familiares e amigos”, disse.     

No verão – O Circo Digital conta com o trabalho de 20 instrutores, além de quatro coordenadores pedagógicos da Estação Digital. Um deles, Dinah Lima, adianta a montagem da Estação Digital no verão, na praia de Tambaú. “Esta é uma atividade que vai para o seu terceiro ano e que foi um sucesso nas edições anteriores porque sempre tem uma boa aceitação da população, independente do local onde é instalada”, observou.

Programação

Espaço Estação Digital

Oficina de design gráfico – (8h-9h)/ 13h-14h)

Oficina de redes sociais – (9h-10h/ 14h-15h)

Oficina de editor de texto – (10h-11h/ 15h-16h)

Oficina de planilha eletrônica – (11h-12h/16h-17h)

Acesso livre à internet – (12h-13h)

Espaço Casa Brasil

Curso de DJ e produção musical (9h-11h/15h-17h)

Estação Kids (8h-17h)

Espaço Estação da Moda

Curso de costura e customização de camisetas

Espaço beleza

Espaço profissionalizante

Oficina de artesanato

Oficina de manutenção de celular

Oficina de arte circense – em parceria com Centro Cultural Piollin