Manifestações culturais no lançamento do Educanvisa no bairro das Indústrias

Por - em 31

Após ser lançado na terça-feira (14), na Escola Municipal Agostino Fonseca Neto (bairro do Cristo Redentor), em João Pessoa, o projeto Educanvisa chagou na manhã desta quarta-feira (15) à Escola Municipal Cantalice Leite, no bairro das Indústrias. Durante o lançamento, os alunos demonstraram por meio de peças de teatro, apresentação de rap e exposição de cartazes, o que aprenderam sobre saúde e uso de medicamentos com o projeto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Participaram do evento, representantes Anvisa, Gerência de Vigilância Sanitária de João Pessoa (GVS), do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), Procon/JP, Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), além de alunos e professores.

Engajamento – A gerente de Monitoramento, Fiscalização e Propaganda de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ana Paula Massera, disse que se surpreendeu com o envolvimento dos alunos e professores que demonstraram, de forma criativa, que aprenderam sobre boas práticas de saúde e o uso adequado dos medicamentos. “O projeto Educanvisa ajuda a desmistificar que saúde é sinônimo de remédio, mais sim de uma alimentação saudável, prática de atividades físicas e qualidade de vida”, ressaltou.

Ana Paula Massera, afirmou que não adianta somente fiscalizar o uso de medicamentos, mas investir na educação sobre o uso racional dos remédios. “Os alunos acabam influenciando os pais sobre a maneira correta de utilizar o medicamento e os perigos da automedicação. Eles aprendem também a ter uma visão crítica do uso da propaganda e publicidade dos anúncios dos remédios”, explicou. Ela acrescentou que a Anvisa tem recebido solicitações das diretoras das escolas em João Pessoa para receberem o projeto, e que em 2008 novos estabelecimentos de ensino de João Pessoa serão incluídos.

A aluna da 2ª série da Escola Municipal Agostino Fonseca Neto, Juciara Moura dos Santos, 8 anos, mostrou que aprendeu bem a lição sobre boas práticas de saúde e uso dos medicamentos. “Aprendemos na escola a ter uma vida saudável e a tomar cuidado para não tomar medicamentos sem ir ao médico. Mostrei isso a minha mãe que não deixa de procurar o médico antes de tomar remédio para evitar problemas como doenças e até a morte”, alertou.

A chefe de fiscalização da Gerência de Vigilância Sanitária (GVS), Jailma Porto, disse que os professores e alunos do município foram capacitados em outubro de 2006 e, deste então, vêm atuando como multiplicadores da importância do uso responsável dos medicamentos, do acompanhamento médico e os perigos da auto-medicação. “O projeto tem se mostrado uma excelente ferramenta para a inclusão da educação em saúde nas escolas municipais. O resultado virá em forma de qualidade de vida”, destacou.

Educação em saúde – O projeto Educanvisa foi implantado em outubro do ano passado em caráter experimental nas escolas municipais Agostinho Fonseca Neto, no Cristo, e Cantalice Leite Magalhães, no Bairro das Indústrias.

Desde então, a Anvisa vem desenvolvendo ações orientadas para a promoção da saúde no contexto escolar, com enfoque no uso racional de medicamentos e na influência da propaganda no consumo da população. Em João Pessoa, o projeto é desenvolvido em parceria pelas secretarias Municipal de Saúde (SMS), de Educação e Cultura (Sedec), com a Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa).