Manu Chao agita Tambaú na última noite do Estação Nordeste

Por - em 46

Canções efervescentes que nascem de uma mescla de pop, rock, punk e ritmos latinos arremataram a programação do Estação Nordeste 2011 na voz do cantor, compositor e instrumentista Manu Chao na noite de sábado (29). A vibração do artista francês contagiou o público, que lotou a praia de Tambaú para o último dia de shows do evento. Promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), a noite de despedida teve ainda a participação da banda de surf music Sex on the Beach, de Campina Grande.

Cantadas em português, espanhol, inglês e galego, as músicas de Manu Chao mostraram a bagagem cultural universal do artista, que já viveu em várias partes do mundo. Com a turnê “La Ventura”, pela primeira vez ele se apresenta na Paraíba (embora já tenha vivido no Ceará, onde tem um filho pré-adolescente). Ao chegar ao local do show, distribuiu autógrafos, abraços e sorrisos. “Participar de um evento assim é muito bom, é o que todo artista gosta e quer”, disse, antes de subir ao palco.

Chao, que atualmente tem endereço em Barcelona (Espanha), mas diz viver, na verdade, em uma camionete, fazendo shows e descobrindo novos sons e pessoas, foi acompanhado pelo público em músicas como Clandestino, Me gustas tú e Minha galera, seus maiores sucessos no Brasil. “Vim do interior somente para participar deste show, que foi maravilhoso! Ele tem ótima presença de palco e a banda faz um som muito bom. A prefeitura de João Pessoa está de parabéns pelo evento”, elogiou o professor de história Diogo Freitas, 27 anos, que viajou mais de 300 quilômetros para ver a apresentação do francês.

O show teve ainda uma inserção circense, com o grupo mambembe Los Iranzi, formado por uma família de pais e três filhos. Velhos conhecidos de Chao, com quem se apresentaram outras vezes, os artistas dançaram em pernas de pau e cuspiram fogo no palco, levando mais colorido à apresentação. “Temos uma amizade antiga, por isso fizemos a proposta dessa recepção circense”, explicou Júnior Iranzi, patriarca da família mambembe.

Antes do artista francês, os espectadores que se apinharam ao redor do Busto de Tamandaré foram animados pelo Sex on the Beach, grupo formado por um paraibano, um alagoano e um sergipano que mostrou um som instrumental regado a surf music e rock’n’roll, muito aplaudido pelo público.