Marcha Mundial pela Paz e a Não violência vai passar por João Pessoa

Por - em 58

Pela primeira vez, a cidade de João Pessoa faz parte do roteiro da ‘Marcha Mundial pela Paz e Não-violência’. O evento vai reunir 90 países que se mobilizarão em prol de um único ideal, que é a valorização da cultura de paz. A adesão à campanha foi confirmada na tarde desta sexta-feira (25), pelo prefeito Ricardo Coutinho (PSB) ao coordenador geral do Movimento Internacional pela Paz e Não-violência na Paraíba (Movpaz), Almir Laureano dos Santos. O encontro aconteceu no gabinete do prefeito, no Centro Administrativo Municipal (CAM).

Na sua justificava para integrar o projeto mundial nesse processo de construção da paz, o prefeito ressaltou que o movimento pela paz não é algo abstrato, mas conseguido através de ações que vêm priorizar a democracia. “A cultura de paz é construída dentro de um processo de ações. Estamos investindo muito em equipamentos públicos que estão diminuindo as tensões sociais. Pois cultura é isso, um processo de relação. E educação é o resumo de tudo. Se não se tem ela, não se consegue gerar nenhuma outra política pública”, ressaltou Ricardo Coutinho.

Com a adesão da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) também será realizada a ‘”Semana de cultura de paz” na cidade, entre os dias dois e sete de novembro. A programação se encerra com um evento previsto para acontecer no Ponto de Cem Réis, no dia oito, instituído pelo próprio prefeito Ricardo Coutinho, através da Lei 10.907/2006, como o ‘Dia Municipal da Paz’. A data é comemorada anualmente sempre no segundo domingo do mês de novembro.

O evento será aberto pelo prefeito e também terá a participação de representantes da marcha mundial, artistas e a sociedade em geral. “Há alguns anos trabalhamos em parceria com a prefeitura na consolidação dessa cultura de paz. Já realizamos caminhadas, desenvolvemos projetos nas 98 escolas municipais e agora mais essa adesão ao movimento. A partir de hoje, a cidade de João Pessoa passa a ser roteiro da Marcha Mundial e pretendemos dar-lhe a denominação da capital da paz, pois paz é construção, continuidade, e isso a atual gestão vem fazendo com investimentos em vários setores sociais, como praças, melhorias nas escolas, entre outros”, destacou Almir Laureano dos Santos.

Este ano o projeto tem como tema ‘Nas diferenças é que somos iguais’. A organização também vai convidar outras instituições e órgãos públicos para aderir a campanha e aplicar em seus ambientes ações que contribuem para a valorização da paz. “Temos que encher essas pessoas de valores humanos, isso é que é um processo continuado. João Pessoa será o ícone nesse processo de adequação de territórios de paz”, frisou Almir.

A ‘Marcha Mundial pela Paz e Não-violência’ começa na Nova Zelândia, no dia 2 de outubro, quando se comemora o ‘Dia Internacional da Não-Violência’ e o aniversário do líder pacifista indiano Gandhi. A marcha termina na Cordilheira dos Andes, no Aconcágua, na Argentina, em 2 de janeiro de 2010. Serão três meses visitando seis continentes, vários países e cidades, o que somam 160 mil quilômetros num trajeto que inclui trem, caminhada, transportes aéreo e aquático. A marcha é uma iniciativa do ‘Mundo sem guerras’, uma organização internacional que trabalha há 15 anos na área do pacifismo e da não-violência. De acordo com a organização, a marcha terá um milhão de participantes no percurso.

Participaram da reunião outros membros do Movpaz, representados por Rivaldo João Régis; Rainélio Rodrigues Leite, que também é integrante do Fórum Paraibano de Combate à Corrupção (Focco); Aderaldo Pereira de Oliveira, da Maçonaria Grande Oriente do Brasil, e o professor Luiz Renato, pró-reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

O MOVPAZ – O Movimento Internacional pela Paz e Não-Violência é uma Organização Não- Governamental, sem fins lucrativos, possuindo administração própria. O movimento tem como proposta a implantação de ações que possibilitem a organização e a construção da paz. Para tanto, tem como alguns dos objetivos construir ações práticas e concretas para a implantação dessa cultura; disseminar a prática de realização de caminhadas; expandir o Movimento pela Paz e pregar o ensino da paz nas escolas. Para outras informações sobre o movimento, basta acessar o endereço eletrônico www.movpaz.com.br.