Maria Bethânia faz público cantar antigas canções de amor

Por - em 44

A leveza e a sensibilidade da cantora baiana Maria Bethânia embalaram milhares de fãs nas areias da Praia de Tambaú, na noite deste sábado (22), em mais uma edição do “Estação Nordeste”. Emocionada, Bethânia agradeceu ao público e aos fãs que compareceram ao show mesmo debaixo de chuva. A sequencia de canções mexeu com o público, mas foi a interpretação do sucesso “Explode Coração”, de Gonzaguinha, que levou o público a aplaudi-la com efervescência.

O show Amor, Festa, Devoção, dedicado à Dona Canô, mãe da artista, foi adaptado para a apresentação em João Pessoa. Em uma das passagens da apresentação, Maria Bethânia faz referência a música “Canção de Amor”, de autoria de Caetano Veloso, seu irmão. Após cantá-la, Bethânia diz que essa era a canção preferida de seu pai. “Sempre que ele a ouvia, a dedicava para minha mãe. Comigo acontece muito parecido”, afirmou.

Convidados – Quem também participou da apresentação de Bethânia na praia de Tambaú foi o paraibano Chico Cesar. Ela agradeceu ao convite para vir a João Pessoa cantar a beira-mar. Bethânia elogiou o seu trabalho e abraçados cantaram “Onde Andará o Meu Amor”, de Chico, e que já foi interpretada também por ela.

Ao final da apresentação Bethânia chamou também ao palco as meninas do grupo paraibano Clã Brasil. As paraibanas foram a primeira atração da noite que encantou o público com muito baião, xote, xaxado, coco e maracatu, sem contar com a beleza do figurino em tons azuis e verdes.

Já o grupo Clã Brasil completa em maio deste ano dez anos da sua criação com seis CDs e dois DVDs gravados. Entre os seus projetos está a gravação de um CD e DVD com o título ¨Clã Brasil 10 Anos – Parcerias¨, trabalho autoral com a parceria de compositores nordestinos. O segundo trabalho em andamento é o ¨Clã Brasil canta Rosil¨, em homenagem ao compositor e parceiro de Jackson do Pandeiro, Rosil Cavalcanti.

O grupo é formado por Lucyane Pereira Alves (acordeon, fole de oito baixos, bandolin e voz principal), Laryssa Pereira Alves (zabumba, pandeiro, violino e vocal), Lizete Pereira Alves (flauta transversa, pífano, pandeiro e vocal), Fabiane Medeiros Fernandes (cavaquinho, violão de dez cordas, guitarra, pandeiro e vocal), José Hilton Alves, o Badu (violão de sete cordas), Maria José Pereira Alves (triângulo, afoxé, ganzá e vocal) e Francisco Fernandes Neto (pandeiro e percussão.