Média de atendimento no Centro Psicossocial supera expectativas

Por - em 41

Inaugurado em fevereiro, o Centro de Atenção Psicossocial AD (CAPS) David Capistrano Filho, localizado no Rangel, completou um mês de funcionamento superando a expectativa de atendimentos a adultos com transtornos mentais decorrentes do uso/abuso e dependência de álcool e outras drogas. Ao todo, foram atendidos 32 usuários entre18 e 40 anos que procuraram espontaneamente a unidade de tratamento, ou foram encaminhados por outros serviços de saúde.

No CAPS AD, o dependente químico com transtornos mentais realiza tratamento com medicamentos, terapia individual e comunitária com psiquiatras e psicólogos, recebe visitas domiciliares e participa de oficinas culturais. Além disso, o Centro presta assistência também aos familiares dos usuários.

De acordo com a diretora do CAPS AD, Shirlene Lima, é importante destacar o acolhimento da população com o serviço e a baixa procura por parte do público feminino. “Sabemos que as mulheres também sofrem com os problemas ocasionados pelo uso álcool e outras drogas, então enfatizamos que é importante que elas procurem ajuda”, afirmou a diretora, lembrando que qualquer pessoa usuária de álcool e outras drogas pode procurar diretamente o serviço, não sendo necessário nenhum tipo de encaminhamento por parte de médicos ou instituições.

Atendimento de urgência – Além da unidade do CAPS AD, o Complexo Hospitalar Tarcisio Burity (Ortotrauma), possui o PASM – Pronto Atendimento em Saúde Mental, que realiza atendimento em urgência e emergência psiquiátrica com leitos para observação e atendimento diário a pacientes com transtorno psíquico agudo/grave. A equipe multiprofissional é composta por psiquiatra, clínico geral, assistente social e enfermeiros.

O novo CAPS AD faz parte da política de saúde mental desenvolvida pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria Municipal de Saúde que envolve mais três unidades do CAPS, sendo uma delas voltada para crianças e adolescentes portadores de transtornos mentais e usuários de álcool e drogas. Esses centros contam com uma equipe especializada de profissionais entre psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, professores de educação física, farmacêuticos e arte educadores.