Melhoria da educação na rede municipal de João Pessoa atrai alunos de escolas particulares

Por Max Oliveira - em 528

Referência na qualidade do ensino, as escolas da Rede Municipal de João Pessoa estão sendo uma boa opção para muitos pais que querem se livrar do custo com mensalidade em escolas particulares, mas sem comprometer a educação dos filhos. Das matrículas para alunos novatos realizadas nos primeiros dias de atendimento à população, a Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) registrou que 25% foram transferências de alunos de escolas da rede privada.

Esse dado é visto com otimismo e como um movimento natural pela secretária de Educação e Cultura (Sedec), Edilma da Costa Freire. Ela destaca os investimentos realizados pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), como a valorização dos professores, melhoria das estruturas, monitoramento do rendimento escolar dos alunos e construção de novas unidades de ensino, que contribuíram para elevar o nível do ensino ofertado à população da Capital.

“Estamos colhendo os frutos das ações positivas realizadas na Educação. Hoje, a sociedade compreende que a rede municipal está preparada para dar as respostas que seus filhos precisam. Então, a gente se alegra em ver que a procura pelas nossas escolas aumentou, tanto de alunos vindos do Estado como das escolas privadas, porque as famílias acreditam nesse novo modelo que a Educação de João Pessoa está vivendo”, afirmou Edilma.

E a expectativa é que esse dado seja ainda maior ao término do período de matrículas, que se encerram no dia 31 de janeiro. Ao todo, a Rede Municipal de Ensino está ofertando 5.570 novas vagas. A secretária Edilma da Costa Freire ressalta que a Sedec está preparada para atender a demanda da população que buscar a rede municipal de ensino. “Temos toda uma rede preparada para acolher todos, porque o nosso objetivo é não deixar ninguém de fora. Para isso, a gente vai trabalhar o mês inteiro com mapa das escolas sobre as matrículas, para que todos sejam atendidos”, concluiu.

Matrícula – No ato da matrícula, deverá ser apresentado histórico escolar, cópia da Certidão de Nascimento, duas fotos 3×4, comprovante de residência e cartão de vacinação, para alunos das creches. A falta de documentação não impedirá o estudante de ser matriculado. Ele será orientado pela escola de que terá um prazo de 45 dias para apresentar a documentação restante.

Investimento – Durante a atual gestão, o prefeito Luciano Cartaxo construiu 16 creches, municipalizou outras 27 unidades e requalificou outras 66 unidades, criando novas vagas. Com isso, a rede teve um crescimento de 4 mil para mais de 13.500 vagas na Educação Infantil da Capital.

O ensino na rede municipal também se destaca através de projetos que estimulam ainda mais o aprendizado.

Geração Alfabetizada – O objetivo é sensibilizar os alunos acerca da importância do estudo da literatura infantil, utilizando métodos e técnicas que envolvam a leitura e a escrita de maneira lúdica, bem como o fortalecimento do processo de letramento no ciclo de alfabetização.

O projeto também busca despertar o gosto pela leitura, promover momentos de interação entre os alunos através das histórias contadas, realizar leituras visuais através de gravuras, além de oferecer subsídios para que ao término do ciclo de alfabetização, o aluno possa ler, escrever e interpretar textos, estimular a oralidade e a escrita.

Robótica – A atual gestão atingiu 100% do ensino de Robótica nas escolas municipais, que e receberam investimento de meio milhão para aquisição de kits de robótica educacional, com sistema que proporciona um melhor desempenho em campeonatos, como também promove o estudo de temas relacionados à cidadania e ao desenvolvimento sustentável.