Mercado faz 63 anos e marca a história da cidade e a vida dos pessoenses

Por - em 93

O maior mercado público da Paraíba chega aos seus 63 anos nesta segunda-feira (19) em meio a uma reforma que vem mudando a cara do estabelecimento ao longo dos últimos anos. Até agora, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) investiu quase R$ 10 milhões em obras de requalificação e reestruturação do Mercado Central para melhorar a vida dos 1.207 comerciantes e centenas de clientes que frequentam o local.

As reformas estão promovendo a recuperação das antigas instalações datadas de 1949 e que nunca haviam sido restauradas. “Estou no mercado há 63 anos e nunca faltei um dia aqui”, garante o comerciante José Antônio da Silva, mais conhecido como ‘Testa de Ferro’ pelos colegas de trabalho. Aos 87 anos, seu Antônio foi um dos primeiros comerciantes a se instalar no Mercado Central, mas ele afirma que prefere continuar atuando no estabelecimento, o Box 32 do Galpão V, do que a aposentadoria. “Eu estou cansado, mas não me peça para ficar em casa”, brinca.

Instalado no Galpão II, o comerciante Inácio Lopes está há 56 anos no Mercado Central e, assim como José Antônio, é um dos mais antigos. “Eu já vi muita coisa acontecer, mas agora é que realmente tudo está mudando para melhor. Apesar de ter minha clientela, ganhei clientes novos aqui porque o ambiente está mais higiênico e mais bonito”, diz ele. O comerciante também ressalta que adquiriu equipamentos novos e de qualidade com financiamento do Empreender-JP.

Outro que também acompanhou de perto as décadas de funcionamento do equipamento foi o comerciante Josiberto Freire da Silva. “Desde os oito anos que venho para este lugar. Isso já faz 36 anos”, destaca. Seu Betinho, como é chamado pelos clientes, também trabalha no Galpão de cereais, no Box 31, e elogia a reforma do Mercado, reconhecendo que as mudanças serão benéficas para todos após a conclusão das obras. “Está ficando ótimo. Antes a gente vivia no lixo e hoje é uma maravilha”. Para o trabalhador, nada é melhor do que poder receber bem seus clientes. “Amo esse contato que tenho todos os dias. Adoro minha profissão”, constata.

Clientes – Após as reformas nos galpões, a funcionária pública Adriana Alves tem tido mais vontade de comprar carnes e frios. “Além de o ambiente ter melhorado muito, estando mais limpo, mais confortável e mais bonito, eu gosto do atendimento dos vendedores. Já tenho os boxes certos onde sempre compro”. Já Eduardo Silva aproveita a variedade de artigos do local para comprar cereais. “Já sou cliente há mais de dez anos. Prefiro vir para cá do que ir aos supermercados”.

Para a aposentada Carmelita Machado, ir ao Mercado Central é uma atividade de lazer. Ela tem uma história com o local há mais de 25 anos. “Eu faço feira duas vezes por semana. Compro frutas, verduras e carne. Hoje temos uma estrutura bem melhor do que antigamente, tanto para o cliente, como para o comerciante”.

A professora Maria Marlene é outra cliente fixa do mercado. Durante sua vida inteira é lá que tem comprado os alimentos para sua casa. “É uma tradição que passou de mãe para filha”.

Humanização – A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), vem investindo não apenas na estrutura física, como também na melhoria do atendimento dentro dos mercados públicos da cidade. No Mercado Central, por exemplo, os quatro funcionários mantidos pela gestão promovem conversas diárias com os comerciantes para resolver rapidamente possíveis problemas. “O diálogo é o caminho para resolver as situações que surgem e isso tem favorecido o bom relacionamento entre todos”, avalia o administrador adjunto do equipamento, José Eudes de Souza.

Por ser o maior mercado do Estado, o equipamento é também o que mais possui funcionários. Ao todo, cerca de cinco mil pessoas estão envolvidas direta ou indiretamente no funcionamento do local. “O Mercado Central é uma prioridade da gestão, que vem investindo com recursos próprios na melhoria desses ambientes de trabalho”, comenta o secretário da Sedurb, Lucius Fabiani.

Investimentos – Atualmente, a gestão municipal está realizando a reforma do Galpão III, que vai abrigar boxes para a comercialização de ovos, carnes e derivados e ainda contemplará a urbanização e uma área para carga e descarga. As obras de reforma e ampliação foram iniciadas pela Prefeitura em 2006, desde então, 70% do investimento foi licitado.

O investimento até o momento é de R$ 9.390.200,17. O valor corresponde às obras realizadas no Galpão I (diversos), Pavilhão I (frutas e verduras), Pavilhão II (raízes), Galpão V (cereais), Praças de Alimentação I e II, administração, auditório e banheiros.

Dentre as partes finalizadas estão os Galpões I, II e V (setor administrativo e de comercialização de cereais e produtos diversos), as Praças de Alimentação I e II e os Pavilhões I e II (frutas, verduras e raízes). Ainda será aberta licitação dos 30% restantes, que incluem as obras de reforma ou construção do Galpão IV (diversos), Praça de Alimentação III, Área de Convivência, Praça, nova bateria de banheiros e estacionamento, além do Galpão VI (confecções).

Capacitação – A Prefeitura de João Pessoa também investe na qualificação dos comerciantes. Para isso, disponibiliza cursos de capacitação promovidos pela Vigilância Sanitária, Empreender e Sebrae. Nos cursos os trabalhadores recebem orientações sobre higiene (manuseio dos alimentos), além de informações sobre os financiamentos que podem adquirir no programa de crédito do município.