Mesa redonda ‘Mulher e Memória’ discute arte e educação nesta quinta

Por - em 26

A atriz Zezita Matos, a mestre em cultura popular Maria dos Anjos Mendes Gomes (Doci Gomes) e a professora de teatro Lúcia Serpa participam de uma mesa redonda sobre “Mulher e Memória” nesta quinta-feira (22), às 16h, na Sala de Convenções da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A mesa redonda será mediada por Maria Botelho e a entrada é aberta ao público.

O evento é um projeto idealizado pelos setores gestão educacional e programas e atividades da Estação Cabo Branco e surgiu com o objetivo de dialogar sobre a memória feminina valorizando os saberes individuais de cada participante da mesa. Os diálogos versam sobre teatro paraibano, cultura popular e educação, e como a mulher se insere nestes contextos.

A baiana Maria dos Anjos Mendes Gomes, a Doci, chegou a João Pessoa para investir em uma nova escola e novo método de ensino. Com o passar dos tempos, apaixonou-se ainda mais pela causa e implantou, no Vale do Gramame, a Escola Viva Olho do Tempo, que ajuda jovens carentes a descobrirem seus valores. Atualmente, a escola atende a mais de 100 crianças e adolescentes, com aulas de música, informática e teatro. Ela também é uma das responsáveis pelo processo de reconstrução da identidade das comunidades que integram o Vale do Gramame.

Em abril deste ano, Doci recebeu uma homenagem da Câmara Municipal de João Pessoa, com o título de mestre das tradições orais. “É preciso que se tenha uma educação casada. Por meio da tradição oral – as brincadeiras, as histórias – podemos trabalhar o caráter e a formação cidadã de uma pessoa”, comentou Doci.

Outra participante da mesa é a professora Lúcia Serpa. Ela é também atriz e diretora de teatro, com licenciatura e bacharelado em teatro pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). É diretora do grupo de trabalho e pesquisa em teatro e educação pelo Departamento de Artes Cênicas da UFPB.

Atriz paraibana premiada no cinema e teatro, Zezita Matos, também participante da mesa redonda “Mulher e Memória”, é graduada em Letras e mestre em Educação Popular pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Zezita é conhecida, sobretudo, por sua atuação nos palcos, com mais de 50 anos de carreira artística e mais de 30 espetáculos encenados. Ganhou o prêmio de melhor atriz pela peça “As Velhas” no Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga. No cinema, ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante na segunda edição do Festcine Goiânia por sua atuação em “O Céu de Suely”.

SERVIÇO:

Mesa redonda “Mulher e Memória”

Debatedoras: Zezita Matos, Doci Gomes e Lúcia Serpa

Mediadora: Maria Botelho

Dia: Quinta-feira (22)

Hora: 16h

Local: Sala de Convenções I, prédio administrativo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano

Informações: 3214.8303/8270