Ministério da Saúde pesquisa cobertura vacinal na Capital, a partir deste sábado

Por - em 63

O Ministério da Saúde, em parceria com o Departamento de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inicia neste sábado (11) uma pesquisa sobre a cobertura vacinal em João Pessoa das crianças nascidas entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2005. O estudo está sendo realizado em todas as capitais do País e a expectativa é que seja publicado no início de 2008.

A pesquisa, coordenada pela médica e professora do Departamento de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Maria Amélia Veras, tem como objetivo medir a cobertura vacinal no município na população de 18 a 30 meses de idade, determinar as áreas onde a cobertura não foi satisfatória e nortear as ações governamentais para se evitar epidemias. Além da equipe técnica, 30 pesquisadores farão a coleta dos dados nos bairros da Capital.

Amostra – O estudo terá duração de quatro semanas e vai abranger todos os bairros de João Pessoa, divididos de acordo com as condições de renda e escolaridade da população. Em cada um deles foram sorteadas sete crianças que farão parte da amostra. Ao todo, 630 crianças serão pesquisadas.

A médica Maria Amélia informou que a amostragem vacinal adotada atualmente pelo Ministério da Saúde se dá por meio do armazenamento de dados sobre o número de doses e a faixa etária. “Essa cobertura não possibilita, por exemplo, saber se a criança tomou a vacina do período correto, qual o nível social e de escolaridade e quais as áreas atingiram a cobertura satisfatória”, explicou.

Índice – Segundo ela, os primeiros dados obtidos em São Paulo indicam que nos bairros de classe alta e média também foi registrado um alto índice de bolsões com cobertura precária, inclusive inferior aos bairros periféricos, pelo fato das pessoas com alto poder aquisitivo “se acharem imunes a doenças”.

Conforme a gerente de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Cláudia Veras, a participação da população da Capital é de extrema importância para a conclusão da pesquisa que acontecerá nos finais de semana. “Todos os dados da pesquisa serão disponibilizados para a equipe da Secretaria Municipal de Saúde e utilizados na implementação das ações de imunização no município”, concluiu. Mais informações, com a gerente de Regulação, pelos telefones 9985-2524 ou 3218-9861.