Ministério do Trabalho vistoria Juventude Cidadã de João Pessoa

Por - em 42

O programa ‘Projovem Trabalhador – Juventude Cidad㒠de João Pessoa recebeu esta semana a primeira visita de monitoramento do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), órgão federal responsável pelo convênio. De acordo com a funcionária do MTE que fez o acompanhamento, a administradora do quadro efetivo do Ministério, Wanderléia Nogueira de Azevedo, a capital paraibana mostrou um bom desempenho na gestão do projeto.

“Percebemos que a estrutura física para as aulas é muito boa em todas as instituições visitadas e que a maioria dos alunos está motivada. Temos o caso particular de algumas instituições, como a Mandalla, que possuem uma filosofia de trabalho que envolveu os alunos. Você percebe que todos vão para a aula vestindo a camisa do projeto, que estão ali não apenas pela bolsa de R$ 100, mas porque sabem que aquilo é algo bom para eles”, afirma Wanderléia Nogueira.

A visita de monitoramente é feita em média três vezes ao longo do convênio, como forma de garantir o bom andamento dos trabalhos. Entre terça (8) e sexta-feira (11), a administradora do MTE visitou as nove instituições que, em João Pessoa, são responsáveis pelos 16 cursos de qualificação do convênio.

De acordo com ela, na próxima semana será elaborado um relatório da visita e encaminhado à Prefeitura de João Pessoa e à Sedesp um ofício com propostas de melhoria nos pontos em que foram detectados problemas. “Fomos informados de que a Secretaria já até identificou os mesmos problemas antes da visita e que está realizando reuniões com as instituições parceiras”, revela.

As aulas do programa Juventude Cidadã de João Pessoa começaram no dia 20 de julho e estão previstas para encerrar em dezembro. Na primeira fase dos cursos, os alunos receberam a qualificação social, com aulas de português, informática, ética e cidadania, educação ambiental, higiene pessoal, promoção da qualidade de vida, noção de Direito Trabalhista, estímulo e apoio à elevação da escolaridade.

Há duas semanas, teve início a etapa de qualificação profissional, na qual os jovens vão começar a lidar com a prática dos arcos ocupacionais que escolheram. São eles: Administração, Agroextrativismo, Alimentação, Beleza e Estética, Comunicação e Marketing, Construção e Reparos (Revestimentos e Instalações), Esporte e Lazer, Gestão Pública, terceiro setor, voluntariado e trabalho social, Joalheria, Meio Ambiente, saúde e promoção da qualidade de vida, Pesca/Piscicultura, Serviços Domiciliares I e II, Telemática, Transporte, Turismo e Hospitalidade e Vestuário.
 
Programa –Aproximadamente 95 municípios e 11 estados do País já aderiram ao convênio Projovem Trabalhador – Juventude Cidadã, de acordo com Wanderléia Nogueira. Ela revela que, só na Prefeitura de João Pessoa, o Governo Federal está investindo R$ 6 milhões na capacitação de 4.020 jovens com idades entre 18 e 29 anos. No Brasil todo, o número de alunos chega a 185 mil.

O Juventude Cidadã é um programa federal implantado em João Pessoa graças a uma parceria com a Prefeitura da capital. Ele oferece 4.020 vagas em cursos de profissionalização, bolsa-auxílio de R$ 100,00 e a oportunidade de encaminhamento ao mercado de trabalho. A meta da Sedesp é encontrar oportunidade de emprego para 1.206 pessoas entre os jovens participantes. Os alunos têm direito ao transporte e recebem alimentação, fardamento (uniforme e bolsa) e material didático.