Mombojó traz show ‘Amigo do Tempo’ para Ponto de Cem Réis

Por - em 90

Os grupo pernambucano Mombojó é a atração desta sexta-feira (22), no projeto ‘Som das 6’. Na mesma noite, o público poderá assistir ainda à apresentação da Banda 5 de Agosto, que está comemorando 46 anos de existência e contará com a participação das bandas de música da Polícia Militar e do Exército Brasileiro. O evento é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

Chiquinho (teclado e samplers), Vicente (bateria e samplers), Samuel (baixo), Felipe (voz e guitarra) e Marcelo (guitarra) vão levar ao público pessoense o repertório do último trabalho, lançado esse ano e intitulado ‘Amigo do Tempo’. Os pernambucanos, conhecidos pela boa qualidade dos arranjos incorporados as canções, navegam desde melodias melancólicas, que é uma característica das composições, até aquelas mais dançantes, a exemplo da funkeada ‘Justamente’, feita em parceria com o cantor e compositor China.

Outro destaque do repertório é a interpretação ao vivo da faixa que fecha o novo disco, ‘Papapa’. A música é um pop com uma melodia que lembra os anos 60. Desde sua formação em abril de 2001, a Mombojó tem colecionado experiências importantes para o trabalho atual da banda.

Em 2003, o grupo foi contemplado com recursos do Sistema de Incentivo a Cultura da Prefeitura de Recife (PE) para produzir o primeiro disco intitulado “Nadadenovo”, com produção musical de Igor Medeiros e Mad Mud (Leo D & William P). Eram quinze faixas que compilavam arranjos trabalhados com baixo, bateria, guitarra, violão, teclado, cavaco, flauta, escaleta e samples.

O Mombojó faz uma música que tende a agradar tanto a quem vai dançar como a quem deseja apenas ouví-la. Entre as referências estão o rock-de-refrão, bossa-nova, lounge, surf music, jazz e clássico. “Amigo do Tempo” é o terceiro álbum lançado pela banda, que também já gravou os DVDs “Toca Brasil Nadadenovo” (Instituto Itaú Cultural), “Trilhas” (Creative Commons) e “MTV Apresenta Sintonizando Recife” (MTV).

Banda 5 de Agosto faz 46 anos – Dobrados, além de músicas de autoria de Domiguinhos e Anastácia, Sivuca, Ari Barroso e também Villa-Lobos estão incluídas no repertório da Banda 5 de Agosto. O grupo comemora os 46 anos de fundação. Para esse momento especial foram convidados os integrantes das bandas da Polícia Militar e do Exército Brasileiro.

Para a apresentação comemorativa desta sexta-feira, a Banda 5 de Agosto preparou um repertório especial. O grupo escolheu composições de diferentes tendências. Entre elas estão o dobrado “Tenente Severino Gomes” (Joaquim Pereira); “Bachianas Brasileiras Nº 5” (Villa-Lobos) e “Pra Machucar meu Coração” (Ari Barroso), ambas com arranjos do Maestro Duda; a marcha “Pomp and Circumstance” (Edward Elgar); “Concertino para Trompete” (Rogério Borges), com o solista Denilson Siqueira, no trompete; e “John Williams in Concert” (John Williams), com arranjos de Paul Levender.

A Banda 5 de Agosto vai tocar ainda “Aquariana” (Sivuca), com arranjos de Ricardo de Brito; o hino cristão “Amazing Grace” (John Newton), com arranjos de Frank Ticheli; além de “Moer Cana” (Chico César) e “Eu só quero um Xodó” (Domiguinhos/Anastácia), ambas com arranjos de Rogério Borges e participação da solista Bona Akotirene.

A história da Banda 5 de Agosto começa em 1964, quando foi fundada pelo maestro Tenente Lucena. Atualmente, é regida pelo maestro Adelson Machado, tendo como adjunto Rogério Borges. O grupo realizou a primeira apresentação durante as comemorações da Festa das Neves daquele ano. A partir daí, participa de todas as edições do evento em comemoração à padroeira de João Pessoa.