Mostra apresenta trabalho de artesãs assistidas pela Secretaria de Mulheres

Por Mônica Melo - em 131

Tem início nesta segunda-feira (3) a mostra “Mulheres Artesãs Multiplicadoras do Hotel Globo”. Realizada pela Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM), durante a mostra serão exibidos e comercializados os trabalhos de 12 grupos acompanhados pela secretaria, sendo nove do grupo de artesãs do Hotel Globo e três do Sindicato dos Artesãos da Paraíba. A mostra fica em exibição até o dia 13 de setembro, das 9h às 17h, no Hotel Globo.

As mostras são realizadas sempre após os cursos de capacitações e workshops oferecidos pela secretaria. Dentre as técnicas utilizadas nas peças que compõem a mostra, estão crochê, tricô, bordado, pathwork, fuxicos, material reciclado em metal e madeira, bonecas e artesanato em geral.

A Secretária Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres, Adriana Urquiza, destaca a importância de empoderar essas mulheres através da criação de oportunidade para geração de renda. “A autonomia financeira fortalece as mulheres, dá a ela total poder sobre suas decisões. Essas atividades também incentivam a sociabilidade e criam redes de apoio, o que também é muito importante”, afirmou.

Para a coordenadora de Trabalho e Enfrentamento à Pobreza, Regina Bonfá, a mostra tem como proposta divulgar a produção artesanal após as capacitações e qualificações. “Os cursos oportunizam a geração de renda a estas artesãs, esse aprendizado agrega valor as suas peças a partir da aplicação de novas técnicas”, explica.

A coordenadora lembra ainda que estes grupos se reúnem semanalmente no Hotel Globo desenvolvendo coleções e recebendo apoio para que se tornem multiplicadoras transmitindo seus saberes à outra mulheres que necessitam gerar renda, mas que não tiveram oportunidade de aprender técnicas de artesanato.

A representante das artesãs dos grupos do Sindicato dos Artesões da Paraíba, Maria Alves, destaca importância do espaço cedido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa e das multiplicadoras de saberes. “O espaço valoriza nosso trabalho e nossa identidade cultural. Participando das capacitações e das mostras, transmitimos e recebemos saberes, estes momentos tornam-se para nós artesãs como processo terapêutico, pois fazemos circular saberes e alegrias”.