Mostra cultural marca dia de luta pelos direitos das pessoas com deficiência

Por - em 28

Para marcar o Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realiza, nesta sexta-feira (21) a II Mostra de Arte e Cultura Especial, das 9h às 12h, na Praça Pedro Américo, no Centro da Capital. O evento está sendo organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

No evento serão exibidos trabalhos literários e artesanais produzidos pelas pessoas atendidas pelo Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência (CRMIPD) e entidades que lutam pelos direitos e prestam serviços às pessoas com deficiência. Também estão previstas apresentações artístico-culturais do grupo musical do CRMIPD, do Circo Escola Pirilampo, do Ruartes e dos grupos de dança da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) Somos Iguais e de Hip Hop do Centro de Formação Margarida Pereira da Silva.

A diretora de Assistência Social da Sedes, Francisca Vieira Fernandes, explica que o evento tem como objetivo garantir a integração destas pessoas à sociedade, rompendo preconceitos. “É uma forma de fazer com que essas pessoas conheçam os seus potenciais”, lembrou.

A Sedes atende hoje cerca de 480 pessoas com deficiências dos mais variados tipos, através do Programa de Atendimento Domiciliar (PAD) e dos serviços oferecidos pelo Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência (CRMIPD), que compõe a Política em Atenção à Pessoa com Deficiência.

O PAD atua com duas equipes de atendentes da própria comunidade, uma no bairro de Mangabeira e outra no Cristo, que sob a orientação dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), apóiam e orientam as famílias na adequação do ambiente, no processo de socialização e integração à comunidade, tentando minimizar os conflitos existentes.

Já o CRMIPD visa a habilitação e a reabilitação, através de serviços especializados, de pessoas com deficiência, distúrbio de comportamento e/ou de aprendizagem, buscando oferecer condições para o exercício pleno de sua cidadania.

Francisca Fernandes lembrou ainda que em breve Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência estará em novo endereço, passando a funcionar na avenida Eurípedes Tavares, s/n, no Centro. “A expectativa é que para 2008 o número de atendimentos a esse público seja ampliado para cerca de 600, com a mudança do CRMIPD para uma área mais central da cidade, que tornará o serviço ainda mais acessível à população”, concluiu.