Muita animação, arte e debates marcam comemoração no Rangel

Por - em 52

Cerca de 400 idosos participaram durante toda a tarde desta terça-feira (25) do I Encontro Interativo de Valorização do Idoso, que ocorreu no Centro de Atenção Comunitário (CAC), no Rangel. A atividade reuniu várias manifestações culturais do próprio bairro, mostra de artesanato e discussões sobre o idoso na sociedade atual.

A mesa redonda de abertura do evento foi formada pela representante da Seção do Idoso da Secretaria de Saúde (SMS), Irene Delgado; pela representante dos idosos do Rangel, Maria Bezerra; da presidente do Conselho Municipal do Idoso, Marilene de Fátima; e a assessora da curadoria do Cidadão/Idoso, Gilma Araújo Correio. Com o tema a ‘Diversidade Cultural e Terceira Idade’ os participantes discutiram o respeito à pluralidade cultural das pessoas da terceira idade, que devem ser respeitadas e até incentivadas nas suas formas de expressão.

A representante dos idosos, Maria Bezerra, disse que há dez anos participa dos grupos da terceira idade porque é um espaço onde se valoriza as pessoas. “É muito importante isso tudo que está acontecendo. Eu nunca quis ser velha, mas idosa sim. Acho valioso ter pessoas que se dedicam a cuidar do idoso porque a gente vê muita gente idosa sendo massacrada e desrespeitada. O bairro despertou para um assunto muito importante que é a terceira idade”, frisou.

A agente comunitária de saúde, Ana Cleide Salustino da Silva, explicou que a idéia do encontro surgiu da necessidade de reunir e integrar as pessoas da terceira idade, já que os sete grupos existentes no bairro desenvolvem atividades independentes e diferentes. “Nós pensamos que era interessante discutir a forma como as pessoas da terceira idade se expressam na sociedade, na sua forma de falar, mas também no jeito que cada um faz arte”, disse.

A exposição de artesanato dá uma idéia do que a criatividade das pessoas da terceira idade é capaz. Almofadas, jarros, roupas, souvenirs e fotografias revelam um pouco do perfil de cada artista e o trabalho desenvolvido dentro das Unidades de Saúde da Família do Rangel. Na parte musical, a programação contou com a artista popular, Vó Méra. Grupos locais de dança da terceira idade e de jovens do bairro também se apresentaram.

A assessora da Curadoria do Cidadão/Idoso, Gilma Araújo Correia, ressaltou a importância do evento que conseguiu integrar a comunidade e as pessoas da terceira idade, em um exercício de respeito às diferenças. “A população precisa conhecer e respeitar os direitos da pessoa idosa. Esses jovens da comunidade que estão participando tem muito a somar na valorização do idoso em nossa sociedade”, frisou.